Rio tem noite e manhã marcadas por tiroteios e mortes

Pelo menos quatro pessoas foram mortas a tiros em diferentes pontos do Rio.

Comentar
Compartilhar
28 DEZ 201214h30

O Rio de Janeiro teve a noite desta quinta-feira (27) e a manhã desta sexta-feira (28) marcadas por tiroteios e mortes em diferentes pontos da cidade. Na comunidade de Parada de Lucas, na zona norte, criminosos de quadrilhas rivais entraram em confronto armado ontem à noite.

A Polícia Militar foi chamada para intervir no confronto e cercou uma casa que estava sendo usada como esconderijo por um grupo de criminosos. Duas pessoas foram mortas e 13 acabaram presas pelos policiais, que também apreenderam quatro fuzis e nove granadas. A polícia ocupou a comunidade para evitar novos confrontos.

Ainda na noite de ontem, um homem foi assassinado por criminosos na comunidade da Cidade de Deus, zona oeste da cidade, que está ocupada por uma Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) desde 2009. Segundo a assessoria de imprensa da UPP, a vítima foi atingida por três tiros dentro de casa e depois arrastada para a rua.

Marca de tiro em um dos locais do conflito. (Foto: ABr)

Hoje de manhã, uma mulher morreu depois de ser atingida por uma bala perdida no bairro de Lins de Vasconcelos, durante um ataque de criminosos a policiais. Ela estava em um táxi quando foi baleada e chegou a ser levada para um hospital, mas não resistiu ao ferimento. Esse é o segundo caso de morte por bala perdida na área de Lins de Vasconcelos em uma semana.

Também ontem, moradores das comunidades de Manguinhos e Macacos, na zona norte da cidade, protestaram contra a falta de luz, fechando ruas e queimando objetos. Policiais militares foram a essas áreas para liberar as pistas ao tráfego. De acordo com a assessoria de imprensa da PM, não houve mortes, confrontos ou prisões.