X

Polícia

Renato Cariani é indiciado pela PF por associação para o tráfico e mais 2 crimes

Carini foi à sede da PF, na zona oeste de São Paulo, no começo da tarde, para prestar depoimento

ROGÉRIO PAGNAN E FRANCISCO LIMA NETO - Folhapress

Publicado em 18/12/2023 às 21:15

Atualizado em 18/12/2023 às 21:29

Comentar:

Compartilhe:

A-

A+

Influenciador Renato Cariani / Instagram

A Polícia Federal indiciou o empresário e atleta Renato Cariani, 47, pelos crimes de tráfico equiparado, associação para o tráfico e lavagem de dinheiro. Ele é investigado por suspeita de envolvimento em um esquema de desvio de produtos químicos para a fabricação de drogas como cocaína e crack.

Faça parte do grupo do Diário no WhatsApp e Telegram.
Mantenha-se bem informado.

Cariani foi à sede da PF, na zona oeste de São Paulo, no começo da tarde, para prestar depoimento.

A reportagem procurou Cariani, mas por volta das 19h o empresário respondeu que ainda estava na PF e que o depoimento não havia acabado. Ele disse que vai se manifestar depois.

Em vídeo divulgado nas redes sociais na última sexta (15), Cariani voltou a negar as acusações.

Com 7,5 milhões de seguidores no Instagram, o influencer fitness afirmou que é uma vítima, que tem inimigos e que seu sucesso profissional incomodou outros empresários do ramo em que trabalha.

De acordo com a PF, o influenciador abastecia uma rede de tráfico de drogas comandada por criminosos do PCC.

O principal elo entre Cariani e a facção seria, segundo a investigação, Fábio Spinola Mota, apontado como membro PCC e preso no início deste ano na Operação Downfall da PF -que investigou um esquema de "tráfico internacional e interestadual de drogas, com diversas ramificações no país".

Mota, que ficou preso até o mês passado, foi um dos alvos da operação da PF de São Paulo, a Hinsberg, assim como o próprio Cariani e a sócia dele em uma empresa para venda de produtos químicos, a Anidrol Produtos para Laboratórios Ltda.

A hipótese da polícia é que parte do material adquirido legalmente pela Anidrol era desviada para a produção de cocaína e crack. Para justificar a saída dos produtos, eram emitidas notas fiscais falsas e depósitos em nome de laranjas, usando indevidamente o nome da multinacional AstraZeneca.

De acordo com a investigação, foram desviadas cerca de 12 toneladas de produtos como acetona, éter etílico, ácido clorídrico, cloridrato de lidocaína, manitol e fenacetina, substâncias utilizadas na produção de cocaína e crack.

Cariani não nega que mantinha uma relação com Mota, mas diz que o conhecia devido a uma loja automotiva, para onde o influenciador levava carros para manutenção ou reparos. Afirma ainda que eles não tinham intimidade e que nunca visitou a casa do lojista, nem ele a sua.

O influenciador disse, contudo, que Mota é muito conhecido e que por isso há imagens em que ele aparece ao lado do empresário em ocasiões como almoços, anexadas ao processo. "Ele é muito conhecido, tive a oportunidade de encontrá-lo em ações sociais."

Apoie o Diário do Litoral
A sua ajuda é fundamental para nós do Diário do Litoral. Por meio do seu apoio conseguiremos elaborar mais reportagens investigativas e produzir matérias especiais mais aprofundadas.

O jornalismo independente e investigativo é o alicerce de uma sociedade mais justa. Nós do Diário do Litoral temos esse compromisso com você, leitor, mantendo nossas notícias e plataformas acessíveis a todos de forma gratuita. Acreditamos que todo cidadão tem o direito a informações verdadeiras para se manter atualizado no mundo em que vivemos.

Para o Diário do Litoral continuar esse trabalho vital, contamos com a generosidade daqueles que têm a capacidade de contribuir. Se você puder, ajude-nos com uma doação mensal ou única, a partir de apenas R$ 5. Leva menos de um minuto para você mostrar o seu apoio.

Obrigado por fazer parte do nosso compromisso com o jornalismo verdadeiro.

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

Diário Mais

Guarujá está entre os destinos turísticos mais procurados no Airbnb

Ubatuba e São Sebastião, no Litoral Norte, também estão entre as 10 cidades mais buscadas na plataforma de hospedagem

Diário Mais

Rodovia dos Imigrantes tem estrada 'oculta' e cachoeira magnífica

Porém, é importante dizer que a visitação ao local é proibida, mesmo com algumas pessoas postando fotos e vídeos lá

©2024 Diário do Litoral. Todos os Direitos Reservados.

Software

Newsletter