CAMPANHA DE 1 A 11

Receita evita envio de 540 kg de cocaína à Bélgica

Droga foi encontrada em uma carga no Porto de Santos; na semana passada, 1,2 t, também para o mesmo porto belga, foi achada

Comentar
Compartilhar
20 JAN 2020Por Gilmar Alves Jr.20h00
Uma ação da Alfândega da Receita Federal apreendeu nesta segunda-feira (20) 540 quilos de cocaína em um terminal de contêineres no Porto de Santos e evitou o envio da remessa ao Porto de Antuérpia, na Bélgica. Ninguém foi preso e um inquérito da Polícia FFoto: Divulgação/Receita Federal

Uma ação da Alfândega da Receita Federal apreendeu nesta segunda-feira (20) 540 quilos de cocaína em um terminal de contêineres no Porto de Santos e evitou o envio da remessa ao Porto de Antuérpia, na Bélgica. Ninguém foi preso e um inquérito da Polícia Federal (PF) irá apurar quem são os responsáveis pela droga.

O Porto de Antuérpia é um destino que é usado de forma recorrente por narcotraficantes para tentativas de envio de cocaína via cais santista.

De acordo com a assessoria de comunicação da Receita, a droga estava inserida nesta segunda em uma carga regular de açúcar refinado, acondicionado em sacos de ráfia.

A seleção para conferência, diz a Receita, ocorreu através de critérios objetivos de análise de risco, incluindo a inspeção não intrusiva por escâner.

"Durante a inspeção, houve indicação positiva do cão de faro da Receita Federal e, aberto o contêiner, foram localizados, no interior de diversos sacos da carga regular, cocaína embalada em material plástico, totalizando 540 kg.

A droga interceptada pela Receita Federal foi entregue à PF, que acompanhou a operação e prosseguirá as investigações a partir das informações fornecidas pela Receita.

1,9 tonelada

Na semana passada, uma ação da Alfândega iniciada na terça-feira (14) e concluída na sexta-feira (17) apreendeu no Porto de Santos 1,9 tonelada de cocaína que teria como destino a Europa.

A primeira localização (1.229 quilos) ocorreu na terça-feira (14) em uma carga regular de farinha proteica de soja, acondicionada em sacas, cujo destino final também seria o Porto de Antuérpia, na Bélgica.

Já a segunda (681 quilos), conforme a Alfândega, ocorreu na quinta-feira (16) em uma carga regular de limões "in natura", acondicionados em caixas, cujo destino final seria a Holanda.