Quatro são detidos por suspeita de golpes no auxílio emergencial em Praia Grande

Detidos admitiram que adquiriram um programa que custou R$ 10 mil para fazerem transferências para contas de “laranjas”

Comentar
Compartilhar
14 AGO 2020Por Gilmar Alves Jr.17h40
O esquema foi descoberto em um condomínio na Vila CaiçaraFoto: Divulgação/Polícia Militar

Policiais militares da Força Tática do 45° BPM/I detiveram na quinta-feira (13), em Praia Grande, quatro suspeitos de integrarem uma quadrilha para prática de golpes contra o auxílio emergencial do Governo Federal. Os detidos chegaram a admitiram que usavam um programa, adquirido por R$ 10 mil, para fazerem transferências dos valores para contas de “laranjas”. O caso foi registrado na Delegacia da Polícia Federal (PF) em Santos, que dará sequência nas investigações.

A ação da PM no condomínio onde o esquema foi descoberto, na Vila Caiçara, ocorreu após uma denúncia de movimentação excessiva de pessoas em um imóvel.

“A movimentação anormal no local eram das pessoas que auxiliavam os criminosos a praticar os golpes utilizando seus dados pessoais para a abertura de contas bancárias e registro fraudulento do pedido do auxílio governamental, mediante a paga de recompensa”, informou a PM, em nota.

Os suspeitos, ao perceberem a aproximação dos policiais militares, começaram a danificar os aparelhos eletrônicos utilizados para os golpes, segundo a PM. “Com ação policial cirúrgica, conseguimos impedir a perda dos meios de prova, apreendendo os objetos e valores arrecadados pela quadrilha”, disse a corporação.

Os PMs apreenderam dois notebooks, seis máquinas de cartão, chips de diferentes operadoras, cerca de R$ 4 mil e celulares, sendo que alguns deles estavam quebrados. A suspeita é de que os danos foram feitos pelos suspeitos para destruição de provas.