Quadrilha é presa em SP suspeita de vender carros roubados pela internet

As investigações que resultaram na operação Miragem, como foi batizada, começaram no início do ano, segundo a Polícia Civil

Comentar
Compartilhar
17 JUL 2018Por Folhapress18h50

A Polícia Civil de São Paulo prendeu pelo menos seis pessoas por suspeita de envolvimento em uma quadrilha que vendia carros roubados pela internet.

O esquema envolvia roubo, receptação, e adulteração de veículos antes de colocá-los à venda online. As investigações que resultaram na operação Miragem, como foi batizada, começaram no início do ano, segundo a Polícia Civil. Sessenta policiais foram às ruas para cumprir 12 mandados de prisão e 13 mandados de busca e apreensão nas zonas norte, leste e oeste.

A quadrilha oferecia semanalmente entre dois e três carros roubados online.

Segundo o Deic (Departamento Estadual de Investigações Criminais), a quadrilha era uma das mais atuantes no ramo, com uma estrutura complexa, que envolvia desde assaltantes nas ruas até pessoas que alugavam contas bancárias que recebiam o depósito dos compradores.

"Para funcionar existem outras quatro estruturas: roubadores, documentação, entregadores e lavagem de dinheiro. O executor, a partir das orientações do operador, adquire os veículos dos ladrões, obtém a documentação, coloca os veículos a venda em site de e-commerce, negocia com os interessados e realiza a pré-venda", informou a Polícia Civil. "Cabe aos integrantes do setor de entrega fazer a finalização. Também arrumam as contas correntes de aluguel para realizar os depósitos após as vendas."