VLI DESKTOP TOPO
SABESP AGOSTO MOB

Polícia resgata suposto estuprador julgado em Tribunal do Crime, em SV

Menor foi encontrado no Dique do Piçarro, em poder de criminosos armados

Comentar
Compartilhar
03 JUL 2020Por Vanessa Pimentel13h00
O menor disse aos agentes que foi encapuzado e sequestrado por pessoas armadas, no bairro Sambaiatuba, e desde às 11h, ficou em poder dos criminosos no Dique do PiçarroFoto: Divulgação/2º BAEP Santos

Policiais do 2º BAEP de Santos frustraram a ação de um “Tribunal do Crime” que acontecia no Dique do Piçarro, em São Vicente, na noite da última quinta-feira (2), por volta das 21h30. Por meio do COPOM (Centro de Operações da Polícia Militar), os agentes receberam informações de que um menor de idade estaria sendo julgado por indivíduos armados, sob acusação de ter estuprado uma criança.

Chegando ao local, a polícia visualizou os criminosos reunidos, que saíram correndo quando avistaram a viatura e conseguiram fugir. Segundo os agentes, eles estavam armados.

Os policiais ainda conseguiram abordar três pessoas, uma delas o rapaz em julgamento, um criminoso que participava da ação e uma mulher, conhecida por ser a líder do “tribunal” ilegal e apontada pelo menor como uma das responsáveis por seu julgamento. Ela estava armada com um revólver calibre 38 e seria conhecida por sua notoriedade no crime e por exercer a função de “disciplina” em uma facção criminosa em São Vicente. Também de acordo com o ‘julgado’, havia outras duas pistolas com os criminosos que fugiram.  

O menor disse aos agentes que foi encapuzado e sequestrado por pessoas armadas, no bairro Sambaiatuba, e desde às 11h do dia 2, ficou em poder dos criminosos no Dique do Piçarro. Segundo informações do rapaz, ele foi torturado para confessar o suposto estupro. 

Os criminosos foram presos pelos crimes de Tortura; Associação Criminosa; Porte Ilegal de Arma de Fogo ; Sequestro e Cárcere Privado. O menor é considerado, até o momento, vítima dos criminosos, mas se posteriormente surgirem denúncias do crime de estupro ou evidências, poderá ser indiciado. A ocorrência foi apresentada no DP Sede de São Vicente.