Polícia procura pedreiro que teria vingado morte do irmão com 39 facadas em Mongaguá

Elias Costa do Vale, de 40 anos, teria sido provocado por Luciano Pereira de Santana, de 42, na noite do último dia 12; há suspeita que ele possa ter fugido para capital paulista ou outro estado

Comentar
Compartilhar
15 JAN 2021Por Gilmar Alves Jr.14h23
No detalhe, o acusado pelo crime: Elias Costa do Vale, de 40 anosFoto: Reprodução

Policiais da Delegacia Sede de Mongaguá realizam buscas com o objetivo de prender o pedreiro Elias Costa do Vale, de 40 anos, identificado como autor do homicídio com 39 facadas de Luciano Pereira de Santana, de 42, na noite do última terça-feira (12) em Mongaguá.

A equipe do delegado Luiz Antônio Pereira e do investigador-chefe, Alexandre dos Santos, apurou que o pedreiro teria cometido crime tão bárbaro, com elevado número de facadas, em uma vingança à morte de seu irmão, Samuel Costa do Vale, assassinado em 2017. Luciano respondia por este crime, que teria ocorrido por rixa segundo a polícia, ficou foragido e em seu retorno a Mongaguá passou na frente da casa de Elias, na Avenida Marcelino Rodrigues de Meira, no Agenor de Campos, e fez a provocação em tom de ironia, conforme foi apurado.

A informação sobre a provocação foi prestada pela mãe de Elias, que testemunhou o fato e foi ouvida na Delegacia Sede de Mongaguá. Agiu com o delegado e com o investigador-chefe para o esclarecimento do caso o investigador Roberto Gomes. 

Ela relata que Elias faz tratamento psiquiátrico no serviço municipal e afirma que devido às provocações feitas por Luciano na noite do dia 12 seu filho teria tido um surto.

Luciano Pereira de Santana, de 42 anos, a vítima do homicídio com 39 facadas

Após o homicídio, ela afirma que não teve mais notícias do filho no bairro. Elias tem antecedente criminal por receptação, segundo a polícia.

A maior parte das 39 facadas desferidas em Luciano foi na região do tórax. O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) constatou o óbito no local. A faca usada no crime não foi localizada.

Os investigadores suspeitam que Elias possa ter fugido para a capital paulista ou até para outro estado. Denúncias que ajudem a localizá-lo podem ser transmitidas pelos telefones 3448-4555 ou 181. Não é necessário se identificar.