Polícia desativa delivery de drogas e prende acusado conhecido como ‘Tiririca’ em Santos

Quase seis quilos de drogas, a maior parte cocaína, foram apreendidos em apartamento na Orla do José Menino

Comentar
Compartilhar
20 NOV 2020Por Gilmar Alves Jr.17h04
O flagrante ocorreu em um apartamento neste prédio, na Orla do José MeninoFoto: Reprodução/Google Maps

Policiais da 2ª Delegacia (Entorpecentes) da Divisão Especializada de Investigações Criminais (Deic) regional desativaram um delivery de drogas, cujo armazenamento e preparação dos tóxicos ocorria em um apartamento na Orla do José Menino, em Santos, e prenderam o morador e acusado de tráfico, que é conhecido como Tiririca, de 29 anos. A ação ocorreu na tarde desta quinta-feira (19).

Quase seis quilos de drogas, a maior parte cocaína, foram recolhidos no imóvel, que foi vistoriado com respaldo de mandado de busca e apreensão expedido pela 1ª Vara Criminal, a pedido da delegacia especializada, cujo titular é o delegado Rubens Eduardo Barazal Teixeira.

Sob o comando de Barazal e do investigador-chefe, Luiz Fonseca, os policiais Lindolfo Santa Rosa e Adriano Piemonte cumpriram a diligência, juntamente com o delegado assistente, Angel Gomes Martinez, e localizaram as drogas e materiais relacionados ao tráfico em uma sacola em um armário.

Eles apreenderam 5,4 quilos de cocaína, 444 gramas de crack, porções de maconha, haxixe e crack a granel, duas balanças de precisão, dois celulares e dinheiro.

Quase seis quilos de drogas foram apreendidos pelos investigadores da 2ª Delegacia da Deic (Foto: Divulgação/Polícia Civil)

Prestaram apoio para o êxito da diligência os policiais Fábio Castro e Heictor Dias.

Segundo a delegacia especializada, “Tiririca” manifestou desejo de ficar em silêncio em interrogatório.

“Após ouvir todos os envolvidos na ocorrência, analisar as provas trazidas à minha apreciação, conclui que o indiciado foi surpreendido enquanto mantinha grande quantidade de drogas diversas, as quais seriam fracionadas e embaladas na forma individualiza para o comércio, isso em desacordo com a legislação vigente”, fundamentou o delegado Angel Gomes Martinez ao registrar o flagrante de tráfico.