VLI DESKTOP TOPO
SABESP AGOSTO MOB

Polícia cumpre 15 mandados de prisão em operação contra desvio de cloro de água

Mandados são cumpridos em quatro cidades da Baixada, em São Paulo, Guarulhos e Ribeirão Pires

Comentar
Compartilhar
14 JUL 2020Por Gazeta de S. Paulo12h32
Galpão com produtos de limpeza que usam cloro da SabespFoto: REPRODUÇÃO

A Polícia Civil de Santo André, no ABC Paulista, cumpre 15 mandados de prisão e 27 de busca e apreensão nesta terça-feira (14) em sete cidades da Baixada Santista e da Grande São Paulo. Os mandados integram a Operação 1791, que investiga pessoas envolvidas no desvio de hipoclorito de sódio (cloro) utilizado para purificar água.

Os mandados são cumpridos em Praia Grande, Cubatão, Santos, São Vicente, São Paulo, Guarulhos e Ribeirão Pires,  segundo a Secretaria de Estado de Segurança Pública (SSP).

Parte da carga desviada foi localizada em um galpão com alguns produtos de limpeza. A investigação aponta que os produtos químicos tenham sido feitos com esse produto desviado da Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp).

A carga é usada para o tratamento de água que vai ser distribuída para mais 27,9 milhões de pessoas no Estado. "A Sabesp vai acompanhar as investigações e os desdobramentos do caso e tomará todas as medidas judiciais para ressarcimento de eventuais prejuízos junto a esses fornecedores. A Companhia esclarece ainda que a água tratada é analisada em laboratórios antes da entrega ao consumidor, o que assegura sua qualidade, sem riscos para o consumo", disse a Sabesp.

Investigação

A investigação começo em 2019, quando a polícia recebeu a denúncia de que uma empresa responsável por transportar o produto para 120 estações de tratamento de água estava desviando a carga para empresas clandestinas.

Os investigados poderão ser indiciados por furto, receptação e organização criminosa. No entanto, há um agravante pois os crimes cometidos são contra a saúde pública.