X

Polícia

Polícia Civil prende três integrantes de quadrilha em ação contra fraudes financeiras

Durante a operação, que contou com participação do MP, foram apreendidos carros de luxo e joias de grife

Da Reportagem

Publicado em 10/10/2018 às 20:36

Atualizado em 10/10/2018 às 20:38

Comentar:

Compartilhe:

A-

A+

Agentes apreenderam diversos carros de luxo / Divulgação/Polícia Civil

A Polícia Civil prendeu três integrantes de uma quadrilha que realizava fraudes milionárias contra clientes de instituições bancárias e de crédito, durante a Operação Ostentação, deflagrada na manhã desta quarta-feira (10). Na ação, foram apreendidos joias, computadores e carros de luxo.

O secretário da Segurança Pública, Mágino Alves Barbosa Filho, e o subprocurador-geral de Justiça, Mário Luiz Sarrubbo, parabenizaram o trabalho conjunto desenvolvido pelos policias da 4ª Delegacia de Investigações de Crimes Cometidos por Meios Eletrônicos (4ª DIG), do Departamento Estadual de Investigações Criminais (Deic), e pelo Núcleo de Investigações de Crimes Cibernéticos (Cyber Gaeco), do Ministério Público.

Após seis meses, a ação resultou nas prisões dos suspeitos, que aconteceram em Tamboré, na região de Barueri, em São Vicente, na Baixada Santista, e em Francisco Morato, na região metropolitana.

Segundo as investigações, a quadrilha pode ter movimentado cerca de R$ 400 milhões em 18 meses.

Os envolvidos levantavam informações de correntistas em internet banking e cartões de créditos. Eles desviavam o dinheiro para contas fantasmas e de laranjas.

Para movimentar o dinheiro, foram criadas cinco empresas. Os escritórios ocupavam o último andar, cerca de 600 m², de um centro empresarial no Itaim Bibi, na zona sul de São Paulo.

O principal operador do esquema é um homem, de 24 anos. Ele foi preso em um condomínio fechado em Tamboré.

No início, ele aplicava o golpe de milhagem, oferecendo passagens aéreas por valores muito abaixo dos praticados. A vítima descobria a fraude na hora do embarque.

Em seguida, o suspeito encabeçou o esquema de captura de informações de clientes bancários.

Cerca de 40 policiais civis participam da operação. Os agentes apreenderam joias, dinheiro nacional e estrangeiro, vários computadores e diversos carros de luxo, como Ferraris, Lamborghinis, Audis, Porsches e Maseratis. Armas de airsoft também foram apreendidas.

Apoie o Diário do Litoral
A sua ajuda é fundamental para nós do Diário do Litoral. Por meio do seu apoio conseguiremos elaborar mais reportagens investigativas e produzir matérias especiais mais aprofundadas.

O jornalismo independente e investigativo é o alicerce de uma sociedade mais justa. Nós do Diário do Litoral temos esse compromisso com você, leitor, mantendo nossas notícias e plataformas acessíveis a todos de forma gratuita. Acreditamos que todo cidadão tem o direito a informações verdadeiras para se manter atualizado no mundo em que vivemos.

Para o Diário do Litoral continuar esse trabalho vital, contamos com a generosidade daqueles que têm a capacidade de contribuir. Se você puder, ajude-nos com uma doação mensal ou única, a partir de apenas R$ 5. Leva menos de um minuto para você mostrar o seu apoio.

Obrigado por fazer parte do nosso compromisso com o jornalismo verdadeiro.

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

Nacional

Piranhas atacam 11 pessoas no interior de São Paulo

Os ataques aconteceram em Pereira Barreto, no interior de São Paulo

Nacional

Rodovias de São Paulo ganham 75 radares nesta semana; saiba onde

De acordo com a empresa responsável, a instalação dos aparelhos estava prevista no contrato de concessão

©2024 Diário do Litoral. Todos os Direitos Reservados.

Software

Newsletter