Polícia Civil detém 359 pessoas em 24h na Baixada Santista

Foram retirados de circulação 25 quilos de entorpecentes e sete armas de fogo

Comentar
Compartilhar
25 MAI 2017Por Gilmar Alves Jr.20h08
Fuzil e duas metralhadoras foram apreendidos na Vila dos Pescadores CubatãoFoto: Divulgação/Polícia Civil

Uma operação da Polícia Civil nas cidades de Santos, São Vicente, Cubatão, Praia Grande, Guarujá e Bertioga deteve 359 pessoas em 24 horas. Iniciada às 11h de quarta-feira (24), a blitz retirou de circulação 25 quilos de entorpecentes e sete armas de fogo, incluindo um fuzil e duas metralhadoras.

Ao anunciar os números da operação em entrevista coletiva na tarde desta quinta-feira (25), o delegado Manoel Gatto Neto, seccional de Santos, ressaltou a importância da ação para a redução dos índices de violência.

Titular da Delegacia Sede de Cubatão, o delegado Antônio Sérgio Messias coordenou a ação que resultou na apreensão de um fuzil e duas metralhadoras na Vila dos Pescadores.

 “São armas de alto poder letal, de alto poder ofensivo, que são usadas na prática dos mais diversos crimes, inclusive em ataques contra os agentes de segurança”, assinalou Messias.

O delegado frisou que a apreensão constitui um “golpe muito grande” no crime organizado. “Um tiro de fuzil normalmente é letal. Não há como se defender de um tiro de fuzil”, afirmou.

O responsável pelo armamento não foi localizado, mas está identificado, segundo o delegado.

O delegado titular de Guarujá, Marco Antônio do Couto Perez, ao comentar as ações deflagradas no município, citou a apreensão de dez quilos de entorpecentes, entre maconha, cocaína e haxixe, de uma espingarda de calibre 12 e de um simulacro de fuzil na Prainha, em Vicente de Carvalho. Ele também comentou uma prisão em flagrante, por tráfico, na mesma região, de um homem que carregava um quilo de cocaína em uma mochila.

Couto Perez também anunciou a prisão de um homem procurado pela Justiça por tentativa de homicídio que atuava como flanelinha na Avenida Puglisi. O homem é acusado de tentar matar a mulher, na capital paulista, a facadas. Um procurado por homicídio no Paraná também foi preso em Guarujá, segundo o delegado.

Dados

Entre as 359 detenções nas seis cidades, estão 25 prisões em flagrante, 60 prisões por mandado judicial, 19 detenções de menores de idade e 255 detenções por crimes de menor potencial ofensivo, ocorrências em que os acusados são liberados após o registro de Termos Circunstanciados (TC´s).

Ao comentar o elevado números de TC´s, o delegado Gatto Neto afirma que houve intenso combate ao consumo de entorpecentes, que geraram detenções por porte de drogas.

“A população tem nos cobrado bastante com relação aos pontos de venda, ao consumo de droga nas vias públicas (...) Ainda é crime o porte de drogas. Só não é sujeito a pena restritiva de liberdade, mas tem sanções sim”, afirma.

Entre as sanções previstas estão prestação de serviços comunitários e advertência sobre os efeitos de drogas.