Polícia Civil desativa dois laboratórios para a produção de drogas em Guarujá

Mais de 12 quilos de ecstasy, 60 frascos de lança-perfume, maquinário e insumos foram apreendidos; dois homens foram presos

Comentar
Compartilhar
22 OUT 2019Por Gilmar Alves Jr.14h32
Máquina que era usada para a fabricação de comprimidos de ecstasy foi apreendidaFoto: Divulgação/Polícia Civil

Dois laboratórios de produção de entorpecentes foram desativados por policiais do Departamento Estadual de Investigações Criminais (Deic), na tarde de segunda-feira (21), em Guarujá. Dois acusados de serem responsáveis pelos locais, no Balneário Cidade Atlântica, próximo à Orla, e no Jardim Santense, em Vicente de Carvalho, foram presos.

Houve a apreensão de 12,6 quilos de ecstasy, em comprimidos, 60 frascos de lança-perfume, insumos e o maquinário.

As investigações que permitiram desmantelar o esquema criminoso foram desenvolvidas por agentes da 2ª Delegacia da Divisão de Investigações sobre Crimes contra o Patrimônio (Disccpat).

“As equipes apuravam o funcionamento de um depósito de organização criminosa, na Rua Vicente Leporace (Balneário Cidade Atlântica), controlado por dois homens que utilizavam um Hyundai HB20 e um  Citroën nos deslocamentos”, informou a Secretaria da Segurança Pública (SSP).

O local passou a ser monitorado e a abordagem ocorreu após uma movimentação suspeita. A dupla foi abordada quando saía do imóvel e, inicialmente, não disse o motivo de ficar três horas dentro da residência.

“Posteriormente, os suspeitos confessaram que no local havia maquinário para a produção de drogas, além de indicar outro imóvel, na Rua Maranhão (Jardim Santense), também usado para a ação criminosa”, diz a SSP.

Os dois homens foram autuados por tráfico de drogas e associação para o tráfico.