Polícia Civil desativa delivery do tráfico na Vila Belmiro e prende ‘Bruninho’

Ele é morador do terceiro andar e chegou a ser filmado, em campana policial, atendendo usuário

Comentar
Compartilhar
25 NOV 2020Por Gilmar Alves Jr.16h15
Policiais, em campana, filmaram Bruninho, no terceiro andar, atendendo usuárioFoto: Reprodução

Em um trabalho contínuo de desativação de deliverys de tráfico de drogas na Região, policiais da 1ª Delegacia da Divisão Especializada de Investigações Criminais (Deic) regional prenderam um acusado conhecido como Bruninho, de 35 anos, e apreenderam no apartamento dele, na Vila Belmiro, mais de três quilos de entorpecentes, pistola, simulacro de pistola, munições, anotações do tráfico e utensílios relacionados ao preparo dos tóxicos. A ação no apartamento, na Rua Princesa Isabel, 51, ocorreu no final da manhã de terça-feira (24).

Durante as investigações, policiais sob o comando do delegado Luiz Ricardo de Lara Dias Júnior, titular da 1ª Delegacia, e do investigador-chefe, Paulo Carvalhal, chegaram a filmar, em campana, Bruninho da sacada de seu apartamento, no terceiro andar, em um atendimento a um usuário. Com base em todos os indícios reunidos pela equipe, a 1ª Vara Criminal de Santos expediu mandado de busca e apreensão para o apartamento.

Ao chegarem ao prédio, por volta das 11h30, os investigadores logo se depararam com Bruninho na sacada do apartamento. Foi anunciada a ordem judicial, mas ele nada respondeu.

Para a entrada na residência foi necessário forçar a porta. Inicialmente os policiais se depararam com a produção de hambúrgueres para venda, que é feita por um parente do acusado e que não figura como suspeito de tráfico.

Mais de três quilos de drogas, pistola, simulacro, anotações e utensílios do tráfico foram apreendidos

Em um saco de lixo a equipe apreendeu tijolos de maconha. Na pia da cozinha, dentro de água, duas facas e um martelo com resquícios da maconha, indicando que era usada para corte do entorpecentes para as porções de venda a varejo.

No quarto de Bruninho foram encontradas porções de maconha e cocaína, bem como, no armário, a pistola de calibre 380 e o simulacro. Ainda houve a apreensão das anotações do tráfico e do celular do acusado.

Ao ser questionado, Bruninho assumiu a posse da droga e da arma de fogo. O delegado Leonardo Amorim Nunes Rivau autuou o homem por tráfico de drogas e posse ilegal de arma de uso restrito, determinando a remoção dele à cadeia anexa ao 5° DP.