Polícia apreende skank, cocaína e LSD na Pompeia

O acusado foi abordado ao sair de padaria e admitiu sua ligação com o tráfico

Comentar
Compartilhar
03 FEV 2017Por Gilmar Alves Jr.21h09
Os entorpecentes e materiais relacionados ao tráfico foram apreendidos no apartamento do acusado, na Avenida Marechal Floriano Peixoto, na PompeiaFoto: Divulgação/Polícia Civil

Policiais da Delegacia de Investigações sobre Entorpecentes (Dise) prenderam na manhã de ontem, em Santos, um homem de 32 anos que comercializava skank, LSD e cocaína. Uma denúncia motivou a diligência que resultou no flagrante.

O acusado foi abordado na Pompeia ao sair de uma padaria por investigadores que estavam o monitorando devido à denúncia. Ele armazenava no celular  fotos posando com drogas e grandes quantias em dinheiro, além de diálogos por escrito sobre transações de drogas.
 
Inicialmente, antes de o aparelho ser vistoriado,  ele tentou ocultar sua ligação com o tráfico e mentiu ao falar o endereço. O homem só confessou o tráfico quando os policiais disseram que sabiam onde ficava o apartamento dele, na Avenida Floriano Peixoto, nas proximidades.

Sob o comando do delegado Francisco Garrido Fernandes e do investigador Paulo Álvaro Ribeiro, os policiais vistoriaram o imóvel e encontraram quatro sacos contendo skank, 14 papelotes de cocaína e 129 selos de LSD.

Além dos tóxicos, foram recolhidos apetrechos referentes à confecção das porções de drogas (faca, colher, tesoura, duas balanças de precisão, embalagens plásticas vazias e dois potes), caderno com supostas anotações do tráfico e uma folha avulsa também com anotações.

O porteiro do prédio foi ouvido e disse aos investigadores que já tinha alertado o morador para que parasse com a atividade ilícita.

Após o flagrante ser registrado na Dise, o detido foi encaminhado à cadeia anexa ao 5º DP.