Polícia ambiental multa pescadores em mais de R$ 30 mil na Laje de Santos

Agentes realizavam patrulhamento de rotina com o objetivo de coibir a pesca irregular na área quando se depararam com uma embarcação com dez indivíduos

Comentar
Compartilhar
28 AGO 2019Por LG Rodrigues15h52
Polícia ambiental apreendeu diversos itens que foram usados em pesca ilegal na Laje de SantosFoto: Divulgação/Polícia Ambiental

Agentes da Polícia Militar da 5ª Companhia de Policiamento Ambiental Marítimo do 3º Batalhão de Policia Ambiental, a CIAMAR, multaram um grupo de pescadores em mais de R$ 30 mil por realizar a atividade em uma área de proteção ambiental do Parque Estadual Marinho Laje de Santos (PEMLS) na manhã desta quarta-feira (28).

De acordo com informações das autoridades, os policiais realizavam um patrulhamento de rotina com o objetivo de coibir a pesca irregular na área quando se depararam com uma embarcação do tipo esporte-recreio. No barco, os agentes encontraram dez pescadores amadores que estavam praticando a atividade.

Depois de realizar uma revista, os policiais acabaram por não encontrar nenhum item que fosse de origem ilícita, mas verificaram a pesca ilegal e multaram cada um dos indivíduos abordados em R$ 3.080,00, totalizando R$ 30.800,00. Todas as pessoas flagradas no delito responderão em liberdade pelo crime ambiental

A pessoa responsável pela embarcação é moradora do município de Bertioga, já os outros tripulantes são de São Paulo ou de municípios do interior do Estado. Na parte de dentro da embarcação, os agentes encontraram e apreenderam 42 kg de peixes da espécie Anchova. Toda a carga foi apreendida e doada para instituições beneficentes da região.

A embarcação, que está registrada no município de Bertioga, também foi apreendida junto com 28 compartimentos móveis, entre coolers, caixas para armazenamento de apetrechos e pescado, bolsas, suportes, 29 varas de pesca, 14 molinetes, puçá, nove facas diversas e demais itens utilizados no crime ambiental.

Esta, entretanto, não foi a primeira vez que o barco foi flagrado e autuado pelo Policiamento Ambiental Marítimo. No dia 1° de setembro de 2018, a mesma embarcação foi flagrada com 13 tripulantes em atividade de pesca no mesmo local. Todos foram autuados em R$45.000,00 no total, por pescar em local proibido e por falta de licença da embarcação. Na época, vários apetrechos também foram apreendidos, bem como 40 kg de pescado.

Colunas

Contraponto