PM reformado mata ladrão ao reagir a tentativa de assalto em Praia Grande

O aposentado estava na calçada da casa onde mora quando foi abordado pelo bandido, que chegou a atirar antes de ser baleado

Comentar
Compartilhar
31 MAR 2017Por Gilmar Alves Jr.21h03
Ao registrar o caso, o delegado Ricardo Valentim Fernandes, da Delegacia Sede, entendeu que houve legístima defesaAo registrar o caso, o delegado Ricardo Valentim Fernandes, da Delegacia Sede, entendeu que houve legístima defesaFoto: Arquivo/DL

Um policial militar reformado de 52 anos matou um  assaltante de 18 anos ao reagir a uma tentativa de assalto no início da manhã desta sexta-feira (31), na Vila Tupi, em Praia Grande. O aposentado havia retirado seu carro da garagem e fechava o portão para sair com o automóvel, na Rua Timbiras, quando foi abordado pelo rapaz, que exibiu arma de fogo. e chegou a atirar antes de ser ­baleado. 

A vítima informou para a Polícia Civil que o ladrão, identificado como Vinicius Pereira da Silva, de 18 anos, agiu com um comparsa, que ficou dando cobertura do outro lado da via. 

Ao não se render, o PM aposentado entrou em casa para tentar evitar o roubo e foi alvo de um tiro, que não o atingiu. A vítima então revidou, atingindo Vinicius na cabeça.

Logo depois, o segundo criminoso fugiu a pé. 

A arma usada por Vinicius é um revólver de calibre 38 com numeração raspada. O telefone celular que ele carregava foi apreendido. 

O acusado foi socorrido ao Hospital Irmã Dulce em estado gravíssimo. Conforme apurou o Diário do Litoral, foi constatada a morte cerebral. 

O delegado Ricardo Valntim Fernandes, da Delegacia Sede de Praia Grande, entendeu que o PM aposentado agiu em legítima defesa ao registrar a ocorrência. 
Ilha Barnabé.  Dois vigilantes foram baleados na madrugada desta sexta em uma troca de tiros com um grupo formado por seis assaltantes na Ilha Barnabé, na Área Continental de Santos. O ­confronto durou alguns minutos, de acordo com o registro da ocorrência­. 

Os vigilantes, de 42 e 34 anos, estavam em uma guarita tomando conta do acesso à malha ferroviária quando se depararam com os bandidos, que portavam pistolas e anunciaram o assalto. Para as vítimas, o objetivo do bando era roubar as armas e coletes balísticos. 

Diante do tiroteio com os vigilantes, os criminosos decidiram fugir sem nada levar. 

As vítimas foram internadas no Hospital Santo Amaro (HSA) em Guarujá e o estado de saúde de ambas, que estão conscientes, é estável, segundo a assessoria de imprensa da unidade.