PM prende mais de 1 mil pessoas no Carnaval

São 43% de prisões a mais em relação ao Carnaval passado

Comentar
Compartilhar
03 FEV 201317h39

Neste feriado, 1.018 pessoas foram presas em flagrante pela Polícia Militar, em todo o Estado, na Operação Carnaval, que realizada no período de 14 horas do dia 20 às 12 horas de ontem. Este número representa 43% de prisões a mais em relação ao Carnaval passado.

A operação também registrou 8.052 ocorrências de desinteligência (desentendimentos em geral), 455 ocorrências de embriaguez (75% superior ao carnaval de 2008) e 261 ocorrências de tráfico de entorpecentes (aumento de 8,75%).

A apreensão de armas este ano foi maior em 33,58%, totalizando 179. O balanço ainda aponta que durante o feriado prolongado 129.174 pessoas foram revistadas e 46,279 kg de drogas foram apreendidas.

Além disso, houve 11.495 conduções de ocorrências a outros órgãos policiais e 101.441 veículos, entre carros e motos, foram vistoriados. No balanço divulgado na terça-feira, 303 adolescentes foram recolhidos e 506 veículos foram apreendidos.

Lei seca

Segundo a Polícia Militar, 3.017 condutores foram submetidos ao teste do etilômetro, 125 foram autuados em flagrante, e 816 autos de infração foram elaborados.

Porém, os acidentes de trânsito aumentaram 4,8% em relação ao Carnaval passado. Apesar do volume de ocorrências, houve redução no número de vítimas. Este ano, 155 pessoas morreram nas rodovias contra 171, em 2008. As vítimas graves somaram 42, três a menos do que no ano passado.  

Efetivo policial

Para a Operação Carnaval foram mobilizados 16 mil policiais militares, 100 cães e cavalos, 20 embarcações e cinco mil viaturas. Todos os batalhões de Polícia Militar do Estado (BPM/M e BPM/I) participam da operação, bem como os policiamentos Rodoviário, Ambiental, de Choque (montado e com cães), Corpo de Bombeiros, Grupamento Aéreo, além das unidades administrativas. A operação foi integrada ainda aos programas de Radiopatrulhamento e de policiamento escolar, de Trânsito, com Motocicletas (Rocam) e Comunitário, além da Força Tática.