Governo SP

Pedreiro é suspeito de estuprar duas netas da ex-companheira em Bertioga

O homem, de 33 anos, fugiu após um dos crimes ser descoberto

Comentar
Compartilhar
05 JUN 2019Por Gilmar Alves Jr.19h12
Os casos estão sob investigação na Delegacia de BertiogaFoto: Reprodução/Google Maps

Um pedreiro de 33 anos é investigado pela Polícia Civil sob a suspeita de ter estuprado duas meninas, de oito e nove anos de idade, netas de sua ex-companheira, em Bertioga. Após os abusos contra a menina de nove anos chegarem ao conhecimento da avó, houve separação e o homem fugiu. 

Os ataques contra a menina de nove anos chegaram ao conhecimento da Polícia Civil na segunda-feira (3). O pai da menina relatou que a criança disse que o então companheiro da avó abusava sexualmente dela repetidas vezes. 

Investigadores da Delegacia de Bertioga foram até a casa da avó da menina, onde os crimes relatados ocorreram, e a conduziram para a unidade policial, onde ela foi ouvida como testemunha. 

A mulher, de 44 anos, afirmou que ao saber dos abusos colocou o homem para fora de casa. Ainda segundo ela, o ex-companheiro confessou ter abusado sexualmente da menina e disse ter se arrependido. 

Na noite de terça-feira (4), um estupro contra a menina de oito anos foi comunicado pela mãe da vítima e por uma conselheira tutelar na Delegacia de Bertioga. 

Conforme o relato da criança, em 10 de dezembro de 2018 o marido da  da avó cometeu o abuso sexual, sem que nada fosse descoberto na casa da familiar. 

Colunas

Contraponto