X
Polícia

Operações detêm 666 pessoas na Baixada Santista e Vale do Ribeira

Mais de 600 kg de drogas foram apreendidos; apontado como 'disciplina' do PCC em São Vicente está entre os presos

Na operação PC 27, mais de 200 quilos de maconha foram achados no fundo falso de um ônibus que já estava apreendido em Juquiá / Divulgação/Polícia Civil

A Polícia Civil deteve 666 pessoas em duas operações deflagradas simultaneamente na Baixada Santista e Vale do Ribeira para combate a diversos tipos de crimes. Foram retirados de circulação mais de 600 quilos de entorpecentes. As ações ocorreram entre quarta-feira (24) e quinta-feira (25). Entre os detidos está um homem de 27 anos apontado como "disciplina" do Primeiro Comando Capital (PCC) em São Vicente.

O "disciplina", pelas atribuições estabelecidas pela facção, é responsável por apurar e punir as infrações dos membros ao estatuto.

O acusado era alvo de investigação da Delegacia de Investigações sobre Entorpecentes (Dise) de Santos e foi preso às 7h30 desta quinta na casa onde reside, na Rua Demétrio Bassili, na Vila Margarida, em São Vicente.

Titular da delegacia especializada, o delegado Ivan Agostinho Silva afirmou, em entrevista coletiva nesta quinta-feira, que materiais sobre "julgamentos", incluindo um quadro, foram apreendidos. "Toda desavença entre criminosos passa por ele (detido) e por esse quadro da disciplina", disse Silva.

Os investigadores também apreenderam anotações sobre o controle de tráfico de drogas.

O capturado nada declarou em interrogatório.

Os policiais vão prosseguir investigação para apurar um homicídio no Morro do José Menino, em Santos, que teria ocorrido em 31 de janeiro deste ano, e sido "julgado" pelo "disciplina".

O assassinato, conforme as anotações, ocorreu após desentendimento entre criminosos do Parque Bitaru e foi consumado no Morro do José Menino, em Santos.

O homem que teria sido morto foi acusado de "mexer" com a filha de um integrante da facção e teria sido executado a tiros ao reagir enquanto era levado para um ponto de tráfico.

Pelas anotações apreendidas, o corpo só será entregue pelos criminosos caso algum parente do homem reclame.

'PC 27 e operação mensal'

As operações deflagradas na Baixada Santista e Vale do Ribeira são a PC 27, que ocorreu em todo o país na quarta, e a mensal, entre quarta e quinta, que frequentemente é feita pelo Departamento de Polícia Judiciária do Interior-6 (Deinter-6). O homem apontado como "disciplina" do PCC foi preso na segunda ação.

A PC 27 teve como objetivo retirar de circulação foragidos da Justiça que cometeram crimes como roubo, homicídio, estupro e por participação no crime organizado.

Já a operação sazonal, segundo o diretor regional da Polícia Civil, Manoel Gatto Neto, "teve um foco mais amplo", para todos os tipos de crimes. Ele a definiu, durante entrevista coletiva, como "tolerância zero" contra o crime.

"Nós prendemos ladrões e pessoas envolvidas em (outros) crimes e nós chamaremos vítimas para tentar o reconhecimento dessas pessoas", disse Gatto Neto.

Deixe a sua opinião

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

Fiat lança Pulse, seu primeiro SUV desenvolvido no Brasil

O Fiat Pulse também quer brigar pelo congestionado segmento de utilitários esportivos compactos

A nova geração do Toyota Land Cruiser

Com setenta anos de estrada, o Toyota Land Cruiser é apresentado em sua nova geração

©2021 Diário do Litoral. Todos os Direitos Reservados.

Layout

Software