Operação prende 21 integrantes do PCC na região de Sorocaba

Entre os presos, estão integrantes da cúpula da facção e líderes das principais quadrilhas do tráfico de drogas na região. Seis quilos de drogas que estavam em poder dos procurados foram apreendidos

Comentar
Compartilhar
10 DEZ 201319h06

Uma operação conjunta da Polícia Militar e do Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado (Gaeco) do Ministério Público Estadual em Sorocaba prendeu, nesta terça-feira, 10, 21 integrantes da facção criminosa Primeiro Comando da Capital (PCC) na região. Entre os presos, estão integrantes da cúpula da facção e líderes das principais quadrilhas do tráfico de drogas na região. Seis quilos de drogas que estavam em poder dos procurados foram apreendidos.

Computadores com a contabilidade da facção, também apreendidos, indicam que a organização movimentava somas vultosas com o tráfico - segundo o Gaeco, os valores ainda serão apurados. A operação, iniciada durante a madrugada, movimentou uma centena de policiais militares, além da força-tarefa do MPE na região. A Justiça expediu 27 mandados de prisão e 12 mandados de busca. Além de Sorocaba, a operação se estendeu às cidades paulistas de Cerquilho, Tatuí, Itapeva além de Barueri. No município da Grande São Paulo foi preso um homem acusado de ser o "salve" do PCC, incumbido de passar as determinações da cúpula aos demais integrantes. Com ele, foi apreendida uma pistola calibre 380.

De acordo com o coronel Cesar Augusto Franco Morelli, comandante do 7º Batalhão da Polícia Militar, o serviço de inteligência da PM rastreava os bandidos havia quase dois anos. "Demos um duro golpe nessa organização criminosa", disse, referindo-se ao PCC. Os presos foram ouvidos na sede do Gaeco em Sorocaba e levados para cadeias da região. Eles responderão por tráfico de drogas, associação para o tráfico, por ilegal de armas e formação de quadrilha, entre outros crimes.