Operação desarticula quadrilha de tráfico na Baixada e SC e prende líder

Apontado pela Polícia Civil como integrante da cúpula do PCC no País e líder da quadrilha, Wendel Tavares Leite foi capturado no município de São José, na Região Metropolitana de Florianópolis

Comentar
Compartilhar
20 MAI 201521h00

Após quatro meses de investigações, a Polícia Civil prendeu, nesta quarta-feira (20), o líder de uma quadrilha de tráfico de drogas que atuava na Baixada Santista e na Região Metropolitana de Florianópolis (SC). Apontado como integrante da alta cúpula do Primeiro Comando da Capital (PCC), Wendel Tavares Leite, de 34 anos, foi capturado por policiais da Delegacia de Investigações Gerais (DIG) de Santos no município catarinense de São José.

Além de Wendel, outras cinco pessoas foram presas nesta quarta-feira, todas na Baixada Santista, durante a Operação Travessia. Ao longo dos quatro meses de investigações ainda foram cumpridos mandados de prisão contra dois homens que já estão no sistema prisional e houve a prisão em flagrante de quatro por tráfico, sendo um idoso.

Apenas um integrante da quadrilha permanece foragido. Ele é morador da capital paulista e não foi encontrado nas buscas realizadas hoje.

Delegado titular da DIG, Luiz Ricardo Lara Dias Júnior (à direita) concede entrevista ao lado do delegado-assistente da especializada, Bruno Mateo Lázaro (Foto: Matheus Tagé/DL)

As investigações começaram em janeiro, quando 60 quilos de cocaína foram apreendidos na Vila São Jorge, em São Vicente, o que resultou nas prisões de um guarda portuário e de um despachante aduaneiro. O segundo acusado teve a prisão revogada em março e responde em liberdade.

"A partir destas prisões (no dia 29 de janeiro), a Polícia Civil conseguiu identificar outras tantas células pertencentes a essa organização criminosa", afirmou em entrevista coletiva o delegado titular da DIG de Santos, Luiz Ricardo Lara Dias Júnior.

Assista ao momento da prisão

Policiais da Delegacia de Investigações Gerais de Santos no momento da captura em SC (Imagens: Polícia Civil)