Prefeitura Santos
Prefeitura Santos Mobile

Novo ataque em Peruíbe em menos de sete dias resulta em estupro

Vítima caminhava em rua sem iluminação quando foi atirada em matagal e estuprada na noite de quinta-feira (14)

Comentar
Compartilhar
15 MAI 2020Por Gilmar Alves Jr.17h47
O mais recente caso foi registrado na Delegacia Sede de PeruíbeFoto: Reprodução/Google Maps

Em um período de menos sete dias, Peruíbe registrou um segundo ataque criminoso na Cidade que resultou em estupro. Desta vez, a vítima foi uma mulher de 41 anos que caminhava em uma rua sem iluminação voltando para casa, no Jardim Brasil, quando foi atirada em um matagal e estuprada na noite desta quinta-feira (14). 

No último dia 9, véspera do Dia das Mães, uma manicure de 50 anos foi abordada, também em Peruíbe, na saída da Rodoviária, por um estuprador, que naquela ocasião se passou por motorista de aplicativo dominar a vítima. Ele consumou o estupro quando trafegava com ela em Itanhaém. 

Ambos os casos estão sob investigação da Delegacia de Defesa da Mulher (DDM) de Peruíbe. 

No mais recente caso, a vítima foi rendida por volta das 23h30 quando fazia o trajeto para casa no Jardim Brasil após visitar o enteado no bairro Jardim Veneza. 

A vítima narrou na Delegacia Sede de Peruíbe que logo após passar por um posto de combustíveis acessou uma rua sem iluminação, com um matagal próximo. Neste trecho, ela foi agarrada por trás pelo criminoso, que sem nada dizer jogou a vítima no mato, mandou ela tirar as roupas e consumou o estupro sem preservativo. 

Segundo a mulher, o homem aparentava estar armado pois havia um volume em sua cintura. Durante o registro da ocorrência, ela não soube descrever as características do estuprador, pois disse que ficou muito nervosa na hora, que só tremia e lhe deu um branco. 

No registro da ocorrência, que ocorreu já na madrugada desta sexta-feira (15), a vítima foi orientada a comparecer à Unidade de Pronto Atendimento para procedimentos a vítimas de crimes sexuais. 

Denúncias que ajudem a Polícia Civil a esclarecer a autoria dos dois casos de estupro podem ser transmitidas pelo telefone 181. Não é necessário se identificar.