Mulher é encontrada morta dentro de porta-malas em Peruíbe

No corpo não havia sinais de violência; o caso inicialmente é tratado como homicídio, mas a hipótese de suicídio também será investigada

Comentar
Compartilhar
30 MAR 2017Por Gilmar Alves Jr.20h28
O carro estava trancado e um chaveiro foi acionado para abri-loFoto: Divulgação

A morte de Maria Luzianira de Lima Pereira, de 47 anos, encontrada na quarta-feira (29) dentro do porta-malas de seu carro, em Peruíbe, é um mistério para a Polícia Civil. No corpo não havia sinais de violência visíveis e somente o laudo do exame necroscópico do Instituto Médico-Legal (IML) poderá possibilitar aos policiais identificar como a morte ocorreu.

Maria, que era moradora do Centro de Peruíbe, não foi mais vista desde a véspera em que o corpo foi achado, em uma área rural, na Estrada Armando Cunha. O marido dela, Carlênio Pereira, de 63 anos, disse à Polícia Civil que a mulher saiu de casa após ele descobrir que ela tinha o traído.

Na manhã de quarta, Carlênio comunicou o desaparecimento a policiais militares e informou a numeração da placa do veículo da mulher, um Palio  preto.

A PM recebeu informações, posteriormente, sobre um veículo com as mesmas características em um local usado por criminosos para deixar veículos furtados e roubados, o que motivou diligência.

Ao chegarem à estrada, os policiais verificaram que o vidro traseiro do carro tinha sido quebrado. Carlênio foi chamado e um chaveiro compareceu ao local para abrir o porta-malas.

Ao lado do corpo de Maria estava a bolsa dela. Entre os pertences na bolsa, foi encontrado um frasco contendo uma substância que aparenta ser o veneno conhecido como chumbinho. Os policiais aguardam laudo para constatar a substância.

Inquérito

O delegado Tiago Lucarelli Tucunduva, do 1º Distrito Policial, registrou o caso como homicídio simples e instaurou o inquérito.

Um policial civil ouvido pela reportagem disse que a mulher não tinha indícios de envenenamento, já que a boca dela estava sem espuma ou sangue.

A região rural onde o carro estava não tem câmeras de monitoramento próximas, mas os investigadores vão buscar imagens em áreas de acesso à estrada.