Menino morre atropelado ao fugir da PM em operação contra o crack

Acidente aconteceu nesta madrugada na Favela Nova Holanda, região do Complexo da Maré, no Rio de Janeiro.

Comentar
Compartilhar
10 JAN 201310h28

Um garoto de 10 anos morreu atropelado na manhã desta quinta-feira (10) na Av. Brasil, zona norte do Rio de Janeiro quando fugia de agentes da Polícia Militar e da secretaria municipal de Assistência Social que faziam uma operação contra o crack. O acidente aconteceu por volta das 4h45 na Favela Nova Holanda, na região do Complexo da Maré, um dos maiores conjuntos de favelas da cidade, ainda não pacificada. Até às 7 horas da manhã, segundo testemunhas, o corpo do garoto ainda estava na via.

Rafael era o nome do menino atropelado, segundo seus colegas. Contaram que ele era usuário de drogas e morava na favela Parque União, também no complexo da Maré, e às margens da Av. Brasil. O motorista que atropelou o garoto fugiu sem prestar socorro.

Viciados em crack fogem da abordagem dos agentes da prefeitura do Rio e da Polícia Militar. (Rodrigo Melo de Carvalho/Divulgação SMAS)

Policiais do Batalhão da Maré disseram que o garoto tentou atravessar a pista correndo ao perceber a aproximação dos agentes da secretaria de Assistência Social. Os usuários de droga menores de idade recolhidos na operação são encaminhados compulsoriamente para tratamento em abrigos municipais.

Locais conhecidos como pontos para o consumo de drogas, as favelas Parque União e Nova Holanda são alvo constante de ações da prefeitura para o combate ao crack desde outubro do ano passado. Em novembro, outro usuário de crack morreu ao também ser atropelado na região. As operações começaram após a ocupação da Polícia nas favelas de Manguinhos e Jacarezinho, onde foi os usuários de drogas se concentram.