Menina atingida por bala perdida no Rio tem morte cerebral diagnosticada

Adrielly dos Santos foi atingida na cabela, por uma bala, na noite de Natal, na favela do bairro Piedade, zona norte do Rio.

Comentar
Compartilhar
31 DEZ 201223h10

A menina Adrielly dos Santos Vieira, de 10 anos de idade, atingida na cabeça por uma bala perdida, na noite de Natal, teve morte cerebral diagnosticada. Ela permanece internada no Hospital Municipal Souza Aguiar, no centro do Rio, de acordo com informações divulgadas hoje (31) pela Secretaria Municipal de Saúde.

Após ter sido baleada em uma favela no bairro da Piedade, zona norte do Rio, Adrielly foi encaminhada para o Hospital Municipal Salgado Filho, no Méier, zona norte, onde esperou por oito horas até receber o atendimento médico. No dia 27 de dezembro, a menina foi transferida para o Centro de Terapia Intensiva (CTI) do Hospital Municipal Souza Aguiar.

Segundo a secretaria, o neurocirurgião escalado para o plantão noturno de Natal da unidade, Adão Orlando Crespo Gonçalves, faltou ao trabalho sem aviso prévio. O órgão informou ainda que 18 médicos foram escalados para o plantão na mesma data nos quatro maiores hospitais do município, e o neurocirurgião não teria apresentado pedido formal de demissão à secretaria ou à direção do hospital.

A Polícia Civil está investigando se houve omissão de socorro no atendimento à menina. O delegado Luiz Archimedes, titular da 23ª Delegacia de Polícia (Méier), está colhendo depoimentos dos parentes da vítima e outros envolvidos no caso.