Justiça decreta prisão de gerente

Captura ocorreu nesta terça-feira (15) à tarde. Ele está sendo acusado por ocultação de provas e ameaça a uma testemunha.

Comentar
Compartilhar
16 JAN 201310h18

A juíza Denise Gomes Bezerra Mota, da 1ª Vara Criminal de Guarujá, determinou a prisão temporária por 30 dias de Diego de Souza Passos, de 23 anos, filho do comerciante que matou a facadas o turista Mário dos Santos Sampaio, de 22 anos, na véspera de Réveillon. A captura foi realizada pela Polícia Civil na tarde desta terça-feira.

Apesar de familiares de Diego afirmarem que ele não estava em casa, policiais o localizaram nos fundos da residência, escondido embaixo de uma cama.
Diego não foi indiciado pelo homicídio, porém a juíza entendeu que existem indícios de que ele tenha ocultado provas – imagens das câmeras da cena do crime – e ameaçado uma testemunha.

O assassinato aconteceu na Churrascaria Casa Grande, na Enseada, após uma discussão por causa de R$ 7,00. O valor cobrado pela refeição, R$ 19,90, foi contestado por Sampaio e outros amigos, que argumentaram terem visto o preço de R$ 12,90 na entrada do estabelecimento.

Durante discussão, o dono do estabelecimento, José Adão Pereira Passos, de 55 anos, desferiu três facadas no turista.

José Adão foi preso no último dia 9, também por ordem da juíza Denise Mota. Pai e filho estão à disposição da Justiça na cadeia anexa ao 1º Distrito Policial de Guarujá, em Vicente de Carvalho.

Escondido - Diego Passos foi encontrado nos fundos de sua casa, trancado em um cômodo. (Foto: Divulgação)