Jovem de 17 anos morre após ser atingido por pedrada na Imigrantes

Cerca de dez assaltantes causaram terror a ocupantes de carros na altura da Vila Esperança

Comentar
Compartilhar
27 MAI 2016Por Gilmar Alves Jr.11h04
Pedra destruiu para-brisa e atingiu a cabeça do estudante, que tinha como plano passar o feriado prolongado de Corpus Christi na casa da tia, em SantosPedra destruiu para-brisa e atingiu a cabeça do estudante, que tinha como plano passar o feriado prolongado de Corpus Christi na casa da tia, em SantosFoto: Rodrigo Montaldi/DL

O estudante universitário Reinaldo Lima de Souza Júnior, de 17 anos, foi morto, na noite de quinta-feira (26), após ser atingido por uma pedra na cabeça em uma tentativa de assalto cometida por cerca de 10 bandidos contra ao menos cinco carros na pista sul da Rodovia dos Imigrantes, na altura da Vila Esperança, em Cubatão.

O adolescente estava no banco passageiro dianteiro de um Fiat Idea quando foi atingido, pouco antes das 22 horas. A pedra destruiu o para-brisa e afundou o crânio da vítima, que morreu logo depois.

Uma passageira que estava no banco de trás, de 22 anos, também foi atingida pela pedra, precisou ser hospitalizada e já teve alta. Um terceiro passageiro desse carro, de 26 anos, passa bem. Até a noite desta sexta, nenhum dos criminosos havia sido preso.

“Espanta. É uma pedra de proporções muito grandes. Foi um impacto muito violento”, declarou o delegado Antônio Sérgio Messias, titular de Cubatão. A pedra tem aproximadamente 40 centímetros de comprimento e 30 centímetros de largura.

“Vamos tentar o mais rápido possível solucionar esse caso”, afirmou o delegado.

A autoridade policial disse que iria solicitar à Ecovias (concessionária que administra o Sistema Anchieta-Imigrantes) imagens de monitoramento na tentativa de avançar as investigações.

Messias também informou que apura se adolescentes detidos este ano por assaltos em rodovia permanecem ou já foram liberados da Fundação Casa. Eles são mais da metade de um grupo de 15 pessoas capturadas desde janeiro, segundo o delegado.

“Pode ser um começo de investigação: que eles tenham voltado a cometer esse tipo de delito”, disse Messias.

 Reinaldo Lima de Souza Junior cursava o primeiro semestre de Tecnologia em Redes de Computadores (Foto: Arquivo Pessoal)

Terror

Obstáculos colocados na rodovia –  tronco de árvore e pedras – dificultaram a passagem dos veículos, que perderam velocidade, na altura do quilômetro 59, e os bandidos se posicionaram para render e subtrair os pertences das vítimas. Além dos ocupantes do Idea, passaram por momentos de terror motoristas e passageiros de um Toyota Ethios, de um Renault Sandero, de um Fiat Doblò e de um Citroën C3, de acordo com o registro do caso.

Após uma das pedras atiradas atingir o adolescente, os bandidos decidiram pela fuga. A jovem que foi hospitalizada teve escoriações no lado direito da face e no nariz.

“Como a pedra bateu na cabeça, ela fez tomografia de crânio – com resultado normal – sendo avaliada e recebendo alta do neurocirurgião. O atendimento foi às 22h30 de quinta-feira e ela foi liberada às 11h30 de sexta-feira”, informou a assessoria de imprensa da Prefeitura de Cubatão.

Desabafo

Tia de Reinaldo, Rosane Lima de Souza Costa disse que o sobrinho vinha a Santos para jogar paintball e passar o feriado, como de costume, mas se atrasou. “Ele sempre vinha em horários pela manhã. Ontem, não sei por que, resolveu vir à noite. E aí teve essa fatalidade, essa brutalidade.”

Reinaldo cursava o primeiro semestre de Tecnologia em Redes de Computadores no Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac), em Santo Amaro, na zona sul de São Paulo, e estava “cheio de planos”, conforme a tia.

Rosane afirma que espera uma providência das autoridades para diminuir a insegurança no Sistema Anchieta-Imigrantes. “Isso não pode ficar do jeito que está.”

Sepultamento

O corpo de Reinaldo foi sepultado às 15h30 desta sexta no cemitério Horto da Paz, em Itapecerica da Serra, na Grande São Paulo.

Motorista transportava passageiros irregularmente

O carro onde Reinaldo era transportado com mais dois passageiros era usado para prestação de serviço irregular, segundo a Polícia Civil. De plantão na Delegacia Sede, o delegado Francisco José Morgado Lanfredi autuou o motorista Roberto Sampaio Negreiros, de 65 anos, pela contravenção penal de exercício ilegal de profissão ou atividade na madrugada de hoje.

Ao delegado, Negreiros disse que os passageiros embarcaram no Jabaquara, na zona sul de São Paulo, com destino ao litoral mediante pagamento.

Morador de Praia Grande, o motorista foi procurado pelo Diário do Litoral, por telefone, mas não foi encontrado. A Reportagem deixou recado com a mulher dele, mas não houve retorno até o fechamento desta edição.