X
Polícia

Jovem de 16 anos denuncia pastor e cunhado por estupro em São Paulo

Irmã conta que a adolescente foi estuprada pela primeira vez aos 11 anos, a mãe soube do ocorrido e nada teria feito.

O caso foi registrado na Delegacia de Defesa da Mulher (DDM) de Santos / Nair Bueno/ DL

Uma jovem de 16 anos, que mora em Sorocaba (SP), alega ter sido estuprada pelo cunhado e também pelo pastor da igreja que frequentou durante cinco anos. Ela pediu socorro à irmã que mora em Santos, onde o caso foi registrado na Delegacia da Mulher. 

A irmã da adolescente foi quem acionou a Polícia Militar para ir até a casa da jovem, no interior de São Paulo. Ela suspeitou que algo estava errado após ouvir os áudios enviados pela adolescente.

Assim que a vítima viu a viatura da PM, começou a chorar. Indagada pelos policiais sobre o que estava acontecendo, ela contou a eles e ao Conselho Tutelar que estava sofrendo abuso sexual do marido da outra irmã (por parte de mãe) e do pastor.

Faça parte do grupo do Diário no WhatsApp e Telegram.
Mantenha-se bem informado.

Ela revelou para que os abusos começaram quando ela tinha 11 anos e que o pastor foi o primeiro estuprá-la, dentro da igreja. Os abusos ocorreram até o último feriado de Páscoa, em abril deste ano.

No passado, no mês de agosto, a jovem foi flagrada chorando na escola e contou que estava sendo abusada pelo pastor. O colégio denunciou o caso ao Conselho Tutelar de Sorocaba, mas nada foi feito. A adolescente, então, teria sido estuprada por mais nove meses após a denúncia.

O medo da irmã é que o pastor fuja do país, já que tem condições para isso.

Sobre o cunhado, a adolescente contou que ele a obrigava a ter relações sexuais. A primeira vez que o cunhado a estuprou foi há três anos, quando a outra irmã estava na maternidade prestes a dar à luz ao filho. 

Os dois homens não possuem nenhuma relação. 

A irmã da adolescente, inclusive, conta que o cunhado da adolescente não gosta do pastor. 

No último dia 10, a vítima teve que dormir em um abrigo do Conselho Tutelar até a sua irmã que mora em Santos chegar a Sorocaba.

A jovem já está morando em Santos com a irmã, que pretende entrar com o pedido de guarda provisória de imediato, e depois, em definitivo. 

A irmã conta que adolescente está feliz, estudando e passando por psicólogo, mas sabe a “dor que ela sente por dentro”.

Deixe a sua opinião

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

Cotidiano

Férias escolares de julho reacendem a discussão sobre guarda compartilhada

Especialista dá orientações sobre a divisão do tempo dos filhos com guardiões divorciados

São Vicente

Miramar Shopping traz brincadeiras de ilusão de ótica nas férias de julho

São quatro atrações espalhadas por todo o shopping que desafiam os sentidos, como a visão e o tato; evento é gratuito

©2021 Diário do Litoral. Todos os Direitos Reservados.

Software