Prefeitura Santos
Prefeitura Santos Mobile

Idoso é indiciado por homicídio doloso após morte de motociclista em Peruíbe

Na contramão, o comerciante de 70 anos atingiu de carro Marcos Landim, de 30, e a namorada dele, de 20, que ocupavam motocicleta na Avenida Padre Anchieta; mulher ficou gravemente ferida

Comentar
Compartilhar
14 MAI 2020Por Gilmar Alves Jr.16h23
Vítima fatal do acidente, Marcos André Moreira Landim tinha 30 anosFoto: Reprodução/Facebook

A Polícia Civil indiciou um comerciante de 70 anos que atingiu uma motocicleta, em Peruíbe, causando a morte do piloto, Marcos André Moreira Landim, de 30 anos, e ferindo gravemente a namorada do homem, de 20, na Avenida Padre Anchieta, em Peruíbe. De acordo com a investigação, o idoso dirigia sua Zafira branca pela contramão no momento da batida, às 19h07 do dia 26 de abril. Ele fugiu usando um carro de aplicativo e chegou a registrar um boletim de ocorrência de falso roubo de sua Zafira. 

Diante do conteúdo reunido nas investigações, o delegado Marcos Roberto da Silva, titular da Delegacia Sede de Peruíbe, indiciou o comerciante nesta semana por homicídio com dolo eventual (quando se assume o risco de matar), tentativa de homicídio com dolo eventual e falsa comunicação de crime. Informações obtidas pela polícia junto à familiares da sobrevivente indicam que ela está em uma cadeira de rodas devido às lesões sofridas no acidente. 

O comerciante compareceu, após intimação, na quarta-feira (13) na Delegacia de Peruíbe e admitiu seu envolvimento no acidente. Ele disse que após perceber a colisão fugiu do local porque ficou com medo. Ele deverá responder pelos crimes em liberdade.

Investigação

Logo após tomar conhecimento do grave acidente, que ocorreu no bairro Convento Velho, o delegado Marcos Roberto da Silva determinou que sua equipe de investigadores, chefiados por Adalberto Ribeiro, apurasse todas as circunstâncias do acidente e a identidade do condutor do veículo. 

 
  • Crédito: Reprodução
  • Crédito: Reprodução

De acordo com Silva e Ribeiro, no curso das diligências, através de informações colhidas junto a familiares das vítimas e mediante análises de imagens de monitoramento, foi possível chegar à identidade do comerciante. 

"O investigado ainda tentou se esquivar da culpa, registrando junto ao Copom (Centro de Operações da Polícia Militar) um alerta de roubo e indo na delegacia no dia seguinte aos fatos registrar o BO de roubo", declaram os policiais civis. 

Os investigadores Lomenzo, Pane e Adriana identificaram imagens do comerciante saindo da Zafira logo após o acidente, reunidas no inquérito. Ainda localizaram o motorista de aplicativo que transportou o investigado logo após o acidente fatal. Ele sustenta que nada sabia sobre o crime e reconheceu o comerciante como seu passageiro na noite de 26 de abril.