Homem que invadiu apartamento no Gonzaga responderá por roubo e sequestro

A ocorrência foi apresentada na Central de Polícia Judiciária

Comentar
Compartilhar
08 SET 2020Por Da Reportagem11h10
A PM cercou o local e agiu para prender o assaltanteFoto: Luiz Felipe Pancine/Divulgação

O homem que invadiu um prédio localizado na Avenida Bernardino de Campos, no Gonzaga, em Santos, na noite desta segunda-feira (7), e fez uma moradora refém antes de ser preso responderá pelos crimes de roubo, sequestro e cárcere privado, as informações foram divulgadas pela Polícia Militar.

O caso começou por volta das 23h desta segunda-feira. Segundo informações da polícia, o suspeito assaltou uma drogaria que fica em frente ao prédio e após perseguição e troca de tiros com a Polícia Militar, fugiu e invadiu o edifício.

No primeiro andar do apartamento, ele fez uma mulher refém por cerca de duas horas. Ao menos seis viaturas da polícia foram deslocadas para a região com o objetivo de atender a ocorrência. Profissionais do Grupo de Ações Táticas Especiais (GATE) também auxiliaram durante todo o começo da madrugada.

A PM cercou o local e agiu para prender o assaltante. A negociação terminou por volta da 1h desta terça-feira (8), quando o homem se entregou.

Em nota enviada à Reportagem nesta terça, a PM afirmou que realizava patrulhamento pelo bairro da Pompéia, quando foi avisada por uma pessoa que passava que pela Avenida Doutor Bernardino de Campos que estava acontecendo um roubo a uma farmácia.

A equipe de policiais foi ao local indicado localizando o infrator, que ao notar a aproximação da viatura, apontou a arma para os policiais que revidaram, porém ninguém foi atingido, em seguida continuou a fugir pulando o portão de um edifício e invadiu um apartamento no primeiro andar, fazendo a moradora de refém.

Os policiais militares cercaram o local e deram início a negociação para libertação da refém, após duas horas aproximadamente os policiais militares conseguiram libertar a moradora, ilesa, e prender o homem recuperando o dinheiro levado da farmácia, mais celulares, dinheiro e pertences dos clientes que estavam na farmácia no momento do roubo. A ocorrência foi apresentada na Central de Polícia Judiciária, onde foi elaborado o flagrante de roubo, cárcere privado, sequestro.