Homem é autuado por lavagem de dinheiro após ser flagrado com R$ 2,5 milhões em picape

A abordagem ocorreu durante a Operação Copa América, na altura do km 430 da rodovia Régis Bittencourt, em Registro

Comentar
Compartilhar
28 JUN 2019Por Gilmar Alves Jr.19h03
O detido disse que o dinheiro não era dele e que só recebia pelo transporteFoto: Divulgação/PRF

Um homem de 34 anos, morador da capital paulista, foi preso pela Polícia Rodoviária Federal (PRF) enquanto transportava ao menos R$ 2,5 milhões de origem suspeita em uma picape na Rodovia Régis Bittencourt, em Registro, no Vale do Ribeira. A detenção foi realizada por volta das 11h desta sexta-feira (28).

O detido foi autuado em flagrante na Delegacia de Investigações Gerais (DIG) de Registro por lavagem de dinheiro e recolhido ao cárcere. Ele deverá passar por audiência de custódia neste sábado (29), segundo informou a Polícia Civil.

A abordagem ocorreu durante a Operação Copa América, na altura do km 430 da rodovia. A picape SSangyong Actyon foi parada para uma abordagem de rotina.

Segundo a PRF, o homem demonstrou um pouco de nervosismo na apresentação dos documentos e na conversa com os policiais.

"A condição do veículo e a habilitação do motorista tinham registros normais mas, desconfiados dele, os policiais rodoviários federais decidiram fazer uma verificação detalhada do veículo e encontraram, escondidos no painel do carro, diversos pacotes plásticos. Havia muitos pacotes, que foram retirados e abertos, mostrando muitas notas de R$ 50,00 e R$ 100,00. A contagem preliminar apontou a quantia aproximada de R$ 2,5 milhões", disse a PRF.

O motorista alegou que o dinheiro não era dele e disse que só receberia pelo transporte.

Ele ainda declarou, segundo a PRF, que pegou o veículo em um shopping na capital paulista e que o entregaria em Balneário Camboriú (SC).

A DIG deverá apurar a origem do dinheiro e destino por meio do inquérito. A pena para lavagem de dinheiro varia de 3 a 10 anos de reclusão e multa.

Colunas

Contraponto