X
Polícia

Homem acusado de matar grafiteiro é absolvido por júri em São Vicente

Caso ocorreu em 2014, enquanto a vítima trabalhava em um muro no Catiapoã. O suspeito respondeu ao crime em liberdade até então

Homem acusado de matar grafiteiro é absolvido por júri em São Vicente / Reprodução/ Facebook

O júri popular absolveu Eloy Bueno Santos, de 27 anos, da acusação de homicídio duplamente qualificado pela morte do grafiteiro Wellington Dias Bezerra, conhecido como Leto, em outubro de 2014, em São Vicente. Leto morreu depois de passar alguns dias em coma por ser agredido com um golpe de skate em sua cabeça e sofrer traumatismo craniano.

O acusado foi levado à juri popular nesta terça-feira (30), no Fórum de São Vicente, e respondeu ao processo em liberdade. Seu julgamento consistia em homicídio duplamente qualificado, por motivo fútil e recurso que dificultou a defesa da vítima.

Com cerca de 17 horas de julgamento e após ouvir todas as testemunhas, o Tribunal do Júri votou pela absolvição do réu.

Faça parte do grupo do Diário no WhatsApp e Telegram.
Mantenha-se bem informado.

A defesa de Eloy alegou legítima defesa ao afirmar que Leto estaria agressivo e teria partido para cima do modelo. Além disso, o laudo médico da vítima apontou que o traumatismo craniano de Leto estava localizado no lado oposto ao golpe. A acusação afirma que irá recorrer.

Deixe a sua opinião

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

Eleições 2022

Após Moro dizer que Lula 'arregou', PT afirma que não dará holofotes a ex-juiz

Em postagem no Twitter, Moro disse que Lula "arregou" ao pedir para o partido desistir por ter "medo das verdades incômodas que iriam surgir"

Saúde

Busca por telemedicina cresce mais de 60% em 30 dias

Casos suspeitos de Covid-19 sobem quase 120% no período, segundo aplicativo Dr. Alper

©2021 Diário do Litoral. Todos os Direitos Reservados.

Software