Guarda municipal aposentado é assassinado em Itanhaém

Motivação e autoria do crime ainda são apuradas pela Polícia Civil

Comentar
Compartilhar
02 DEZ 2019Por Gilmar Alves Jr.18h29
Alexsander Parolis Viti tinha 40 anos e deixa três filhosFoto: Reprodução

O guarda municipal aposentado Alexsander Parolis Viti, de 40 anos, foi assassinado e o corpo dele foi encontrado em uma vala na Estrada da Cotia, no bairro Savoy, em Itanhaém. A motivação e a autoria do crime são apuradas pela Delegacia de Investigações Gerais (DIG) de Itanhaém.

O encontro do corpo ocorreu no início da manhã do dia 26, após o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e a Polícia Militar serem acionados.

Na data, a vítima estava com crachá com nome de outra pessoa, e até então sua identidade era desconhecida.

Foi constatada uma perfuração na nuca do homem e havia sinais de que o corpo havia sido arrastado por cerca de três metros, entre a vala e a lateral da via, onde foi encontrada uma poça de sangue.

Houve uma tentativa de reanimação da vítima, de acordo com o registro da ocorrência, mas sem sucesso.

O corpo foi encaminhado para o Instituto Médico-Legal (IML) de Praia Grande, onde o guarda foi identificado por suas impressões digitais.

Traumatismo cranioencefálico e hemorragia intracraniana foram as causas de morte, conforme constatou o instituto.

O aposentado deixou três filhos, um garoto de 17 anos e duas meninas, de 13 e 14.