Gil Rugai cancela matrícula em universidade do Sul

Na sexta-feira (22) Rugai foi condenado a 33 anos e nove meses de prisão pela morte do pai e da madrasta

Comentar
Compartilhar
26 FEV 201315h26

Depois de ser admitido na Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre (UFCSPA), o ex-seminarista Gil Rugai, 29 anos, cancelou a matrícula nesta terça-feira (26) sem nunca ter aparecido na escola, tida como uma das melhores do País na área da saúde. Na sexta-feira (22) Rugai foi condenado a 33 anos e nove meses de prisão, em São Paulo, pelo assassinato de seu pai, Luiz Carlos, e da madrasta Alessandra Troitino. Como vai recorrer em liberdade, ele está apto a frequentar escolas.

Gil Rugai classificou-se para uma das vagas do curso de Biomedicina da UFCSPA pelo Sistema de Seleção Unificada (Sisu), único critério de admissão da instituição. A universidade confirmou que ele fez a matrícula, mas não compareceu ao início das aulas, na segunda-feira (25). Nesta terça-feira, Rugai comunicou sua desistência por e-mail. A vaga será destinada a um dos candidatos da lista de espera para ingresso na UFCSPA.

Gil Rugai recorrerá da sentença em liberdade (Foto: Reprodução)