Funcionários de unidades prisionais da Região impedem entrada de droga

O flagrante aconteceu durante a revista dos itens enviados por familiares de presos no CPP de Mongaguá e na Penitenciária de São Vicente

Comentar
Compartilhar
30 AGO 2021Por Da Reportagem15h07
Droga k4 é conhecida como maconha sintéticaDroga k4 é conhecida como maconha sintéticaFoto: Divulgação/SAP

A Secretaria da Administração Penitenciária (SAP) informa que dois estabelecimentos penais da região da Baixada Santista registraram apreensões da droga k4, popularmente conhecida como maconha sintética, nos dias 28 e 29 de agosto. 

No último sábado, 28, servidores do Centro de Progressão Penitenciária (CPP) "Dr. Rubens Aleixo Sendin" de Mongaguá encontraram 624 micropontos do entorpecente em uma correspondência endereçada a um recluso.  

O flagrante aconteceu durante a revista dos itens enviados por familiares de presos. A droga estava camuflada em 16 pedaços de papel, dentro de um pacote de balas. A encomenda foi postada pela mãe de um detento. 

No domingo, dia 29, funcionários da Penitenciária 2 de São Vicente interceptaram 1078 micropontos de k4 com uma visitante. Na ocasião, a mãe de um sentenciado, que tentava visitar o filho, foi flagrada com o material ilícito em duas folhas de papel, que estavam escondidas em sua calcinha. 

O fato ocorreu durante o procedimento de revista dos visitantes. A equipe do Setor de Segurança da unidade localizou o entorpecente ao submeter a mulher ao aparelho de escâner corporal.  

Os dois casos foram encaminhados para as Delegacias de Polícia locais para registro de Boletim de Ocorrência e providências legais. Os presos envolvidos foram levados para cela disciplinar e a mãe, suspensa do rol de visitas da SAP. Ela ainda pode responder pelo crime de tráfico de drogas.