Foragido de Sergipe que quebrou tornozeleira é preso em Guarujá

O homem, de 32 anos, apontado agora como membro do PCC fora condenado a 53 anos de prisão no Sergipe por vários roubos

Comentar
Compartilhar
26 FEV 2021Por Gilmar Alves Jr.17h50
Munições, balança de precisão e maconha foram apreendidas na ação de capturaMunições, balança de precisão e maconha foram apreendidas na ação de capturaFoto: Divulgação/Polícia Civil

Um foragido de Sergipe, condenado a 53 anos de prisão por roubos, foi preso pela Polícia Civil na manhã desta quinta-feira (25) no Cachoeira, em Guarujá, e ainda foi autuado em flagrante por associação ao tráfico, posse ilegal de arma e uso de documento falso. As investigações da 1ª Divisão da Delegacia Especializada de Investigações Criminais (Deic) regional apontam que ele integra agora o Primeiro Comando da Capital (PCC) e atuava na distribuição de drogas na Baixada Santista.

Sob o comando do delegado Luiz Ricardo de Lara Dias Júnior, titular da 1ª Delegacia, e do investigador-chefe, Paulo Carvalhal, os policiais chegaram ao foragido em decorrência do contínuo trabalho da especializada visando combater a facção na Região.

Por volta das 8h, os policiais foram ao endereço do acusado, na Viela Santo Amaro, e o abordaram. Ele logo apresentou documento falso.

Após os policiais civis demonstrarem estarem cientes da verdadeira identidade do foragido, ele assumiu a condição e ter rompido a tornozeleira eletrônica, mudando-se de Sergipe.

Na revista no imóvel houve a apreensão de cinco munições de calibre .380, duas balanças de precisão e maconha. O celular do homem também foi checado, sendo constatadas conversas sobre tráfico de drogas e imagens em drogas em tijolos, indicando grandes quantidades.

Em contato com a polícia de Sergipe, a 1ª Delegacia da Deic obteve a informação que o homem cumpria medida cautelar com a tornozeleira até que o sinal foi perdido.

Na delegacia, o foragido manifestou que só pretende se manifestar em juízo.