Foragido de presídio é preso durante operação nacional em Mongaguá

A ação fez parte da Narco Brasil, de prevenção, inteligência e repressão ao tráfico

Comentar
Compartilhar
08 JUN 2021Por Gilmar Alves Jr.20h00
Os investigadores retiraram de circularam mais de 600 porções de drogas em ponto de tráficoOs investigadores retiraram de circularam mais de 600 porções de drogas em ponto de tráficoFoto: Divulgação

Foragido do Centro de Progressão Penitenciária (CPP) de Mongaguá, um homem de 27 anos foi preso em flagrante pela Polícia Civil, na segunda-feira (7), por tráfico de drogas em um local conhecido como “Boca da Nove”, no Jussara. Mais de 600 porções de drogas foram apreendidas na ação.

O trabalho fez parte da operação nacional Narco Brasil, com ações integradas de prevenção, inteligência e repressão no combate ao tráfico de drogas.

Investigadores da Delegacia Sede de Mongaguá, sob o comando do delegado titular, Luiz Antônio Pereira, e do investigador-chefe, Alexandre dos Santos, flagraram o homem em atividade no ponto de tráfico e o surpreenderam.

Na relação de apreensões estão 314 porções de cocaína, 271 de crack, 33 de maconha e 15 de skunk (supermaconha), além de R$ 65,00.

A Operação Narco Brasil é coordenada pelo Ministério da Justiça e Segurança Pública (MJSP).

“O fortalecimento de uma atuação integrada com os estados trará, cada vez mais, resultados positivos no combate ao tráfico de drogas. E esse é o objetivo da nossa gestão, sabemos que a descapitalização do crime organizado é fundamental para o enfraquecimento dessas facções”, afirmou, em nota oficial, o ministro da Justiça e Segurança Pública, Anderson Torres.

No ministério, está à frente deste trabalho a Secretaria de Operações Integradas (Seopi), com atuação das polícias Civis e Militares das unidades da federação. 

 “A Seopi tem o papel de promover uma atuação conjunta com os órgãos de segurança pública. O trabalho integrado é primordial para prevenir e desarticular grupos criminosos”, destaca o secretário de Operações Integradas do MJSP, Alfredo Carrijo.