Estudante é preso por roubo seguido de morte em Cubatão

Victor Gabriel de Lira Barbosa, de 21 anos, deixou cair mochila após o crime, na Vila Nova, e foi identificado por folha de prova escolar

Comentar
Compartilhar
09 JUN 2017Por Gilmar Alves Jr.18h08
Gabriel de Lira Barbosa, de 21 anos, foi reconhecido pela mulher da vítimaGabriel de Lira Barbosa, de 21 anos, foi reconhecido pela mulher da vítimaFoto: Divulgação/Polícia Militar

Por meio de uma folha de prova escolar em uma mochila, policiais militares chegaram à identidade de um suspeito de latrocínio (roubo seguido de morte), em Cubatão, e o prenderam na noite de quinta-feira (8), poucas horas após o crime. Sem antecedentes criminais, Victor Gabriel de Lira Barbosa, de 21 anos, foi surpreendido pelos PMs quando chegava em casa, na Vila Esperança. Informalmente, ele confessou o delito e apontou que deixou a arma do crime, um revólver de calibre 32, sobre sua cama, entre roupas.

A vítima do crime foi Cícero João dos Santos, de 63 anos, morto a tiros na frente de sua mulher, na Rua Brigadeiro José Vicente de Faria Lima, ao reagir à investida do criminoso, que ocorreu pouco antes das 19 horas. Santos usou o violão que carregava para se defender do criminoso. Diante da reação, segundo apurou a polícia, Barbosa realizou os disparos e iniciou fuga sem nada roubar.

Ao recolherem a mochila contendo a folha de prova, os policiais entraram em contato com a escola onde o rapaz estuda e obtiveram o endereço dele.

Após ser detido, Barbosa foi levado para a Delegacia Especializada Antissequestro de Santos (Deas), onde nada quis declarar sobre o crime. Ele foi reconhecido pela mulher da vítima como autor do crime.

Barbosa foi autuado pelo delegado Renato Mazagão Júnior e removido à cadeia anexa ao 5º Distrito Policial (Bom Retiro). A pena para latrocínio varia de 20 a 30 anos de prisão.

A Polícia Civil informou que até o final do registro do flagrante o acusado ainda não tinha advogado.

Cícero João dos Santos, de 63 anos, foi morto a tiros na frente de sua mulher (Foto: Reprodução/Facebook)