Estudante de Educação Física é preso acusado de operar delivery de drogas em Santos

Policiais da 2ª Delegacia (Entorpecentes) da Deic monitoraram por cerca de 10 dias, em horários intercalados, imóvel de república usado como depósito de drogas

Comentar
Compartilhar
29 SET 2020Por Gilmar Alves Jr.14h30
As drogas eram comercializadas para clientes de classe média alta, segundo a políciaFoto: Divulgação/Polícia Civil

Um estudante de Educação Física de 22 anos foi preso pela Polícia Civil, na noite desta segunda-feira (28), sob a acusação de operar um delivery de drogas (skunk, ecstasy, LSD e metanfetamina) para consumidores de classe média alta em Santos. O flagrante foi resultado de um monitoramento, por campanas, de um quarto alugado pelo acusado em uma república na Avenida Senador Pinheiro Machado, na Vila Belmiro, por aproximadamente 10 dias, em horários intercalados.

Informalmente, o rapaz admitiu, durante a abordagem, que agia no tráfico há três meses  e que mantinha o quarto alugado, pela quantia de R$ 700,00 por mês, exclusivamente para o armazenamento das drogas. Ele não residia no local e seu apartamento fica na Vila Mathias.

O flagrante foi feito por integrantes da 2ª Delegacia (Entorpecentes) da Divisão Especializada de Investigações Criminais (Deic) da Baixada Santista, cujo titular é o delegado Rubens Eduardo Barazal Teixeira. Sob o comando de Teixeira e do investigador-chefe, Luiz Fonseca, os policiais Heictor Vieira e Fábio Castro chegaram a visualizar, durante os dias de campana, o universitário entrando e saindo de moto no local rapidamente e ainda realizando supostas entregas de drogas pelo portão a possíveis usuários, amigos ou clientes de confiança.

Diante dos fartos indícios do envolvimento do rapaz no tráfico, os policiais iniciaram uma nova campana às 15h desta segunda-feira e cerca de três horas depois abordaram o universitário quando ele chegava de motocicleta, uma Honda Twister preta à república.

Na revista pessoal, os investigadores encontraram sacos plásticos para embalo de drogas na mochila do estudante. Na sequência, segundo a polícia, ele informou que havia drogas no quarto que alugava.

Os policiais da especializada apreenderam no local 19 micropontos de LSD, mais de 1,3 kg de maconha e skunk (supermaconha), 51 comprimidos de ecstasy e porções de metaanfetamina).

Após ser autuado em flagrante na 2ª Delegacia, o universitário foi recolhido à cadeia anexa ao 5° Distrito Policial (Bom Retiro). A avó dele e o advogado compareceram à delegacia e acompanharam a autuação em flagrante.

“Todas as informações obtidas com essa prisão serão utilizadas nas investigações em curso que objetivam reprimir o tráfico de drogas na Região”, informou, em nota, o Departamento de Polícia Judiciária do Interior-6 (Deinter-6).