Encontrado morto no Rio o artista plástico chileno Jorge Selarón

Selarón foi encontrado na Escadaria do Convento de Santa Teresa, um dos pontos turísticos do Rio, onde se encontra o mosaico de cerâmica feito por ele.

Comentar
Compartilhar
10 JAN 201310h01

 Foi encontrado morto, nesta quinta-feira (10), no Rio de Janeiro, o artista plástico chileno Jorge Selarón, de 65 anos, autor do mosaico de cerâmica da Escadaria do Convento de Santa Teresa, entre os bairros da Lapa e Santa Teresa, na região central do Rio. Selarón foi encontrado na própria escadaria do Convento.

Ainda não há informações sobre as circunstâncias ou a motivação da morte do artista plástico. Selarón foi responsável por tornar o local um dos principais pontos turísticos da cidade. De acordo com o jornal O Globo, ele vinha sendo ameaçado por um ex-colaborador após desentendimentos profissionais. O caso foi registrado na 7ª Delegacia de Polícia, em Santa Teresa, onde será investigado.

O desentendimento teria acontecido quando o ex-colaborador de Selarón danificou obras do artista chileno. O ex-colaborador seria irmão de um preso, condenado por tráfico de drogas e roubo, nas informações da polícia.

Jorge Selarón era chileno e tinha 65 anos. Ao fundo as escadarias que o tornaram conhecido no Brasil. (Foto: Reprodução)

Com 250 degraus, a escadaria se transformou em um badalado ponto turístico após a intervenção do artista plástico. Pintor e ceramista, Selarón se mudou para o Rio na década de 90, quando começou a produzir o mosaico na região com cerâmicas de diferentes partes do mundo. Ele também tinha um ateliê na região Em 2005, o trabalho do artista na escadaria foi tombado pela prefeitura do Rio. Apesar de ser um dos locais procurados por turistas, a escadaria, nos últimos tempos.