Em São Vicente, polícia prende suspeito de esfaquear homem e decepar seu pênis

Questionado pelos policiais, o indivíduo informou que a motivação do crime seria uma desavença ocorrida no interior de quarto

Comentar
Compartilhar
09 SET 2021Por Da Reportagem12h00
Policiais acharam várias marcas de sangue em quarto ocupado por suspeito e vítimaPoliciais acharam várias marcas de sangue em quarto ocupado por suspeito e vítimaFoto: Divulgação / Polícia Civil

Na manhã desta quarta-feira (8), policiais da Delegacia de Investigações Gerais (DIG) de Itanhaém prenderam um homem de 48 anos, na Avenida Marquês de São Vicente, no Centro de São Vicente. Segundo as autoridades, ele é apontado como autor de um homicídio ocorrido na noite do dia 28 de agosto em Itanhaém.

O corpo da vítima, um homem de 56 anos, foi encontrado na faixa de areia da praia, no bairro Gaivota, no município de Itanhaém, com sinais de violência, uma facada entre o tórax e o pescoço e com o órgão genital decepado.

Os agentes da DIG iniciaram as investigações e apuraram que o crime aconteceu em uma pousada, localizada em frente à praia. No quarto em que o autor do crime se hospedava, os policiais encontraram várias manchas de sangue. Além disso, o órgão genital da vítima, que havia sido decepado, foi encontrado dentro de uma panela.

Após a identificação do autor do crime, a Polícia Civil fez um pedido, junto ao Poder Judiciário, para que fosse decretada a prisão temporária do suspeito. Ele foi localizado e preso em sua residência.

Questionado pelos policiais, o indivíduo informou que a motivação do crime seria uma desavença ocorrida no interior do quarto. Ambos faziam uso de cocaína e a vítima teria tentado investir sexualmente.

Após recusa, o indivíduo detido acabou golpeando e matando a vítima. Ele ainda tentou limpar o local do crime, sem êxito, e arrastou o corpo da vítima até a praia, fugindo em seguida. O indivíduo, que já possui antecedentes criminais por diversos crimes, dentre eles furto, roubo, receptação, ameaça e lesão corporal foi capturado e encaminhado à Cadeia Pública de Peruíbe.