Em quarentena, Baixada Santista e Vale têm menor quantidade de roubos desde 2001

Com 784 casos registrados em abril, é a primeira vez na série histórica para o mês que a soma fica abaixo de mil

Comentar
Compartilhar
27 MAI 2020Por Gilmar Alves Jr.19h53
Queda de assaltos em geral em abril na comparação o mesmo mês de 2019 foi de 35,4%Foto: Nair Bueno/DL

A Baixada Santista e o Vale do Ribeira registraram em abril, mês inteiro em quarentena diante da pandemia do novo coronavírus, 784 casos de roubos em geral, o menor número para o mês nestas duas regiões desde o início da série histórica dos dados da Secretaria da Segurança Pública (SSP), em 2001. Foi a primeira vez que a soma ficou abaixo de mil em abril, conforme os dados divulgados nesta terça-feira (26) pela pasta. 

Na comparação com abril de 2019, quando ocorreram 1.213 casos, a queda em abril de 2020 foi de 35,4%. 

"O indicador de roubos de veículos, por sua vez, caiu 40%, passando de 105 para 63. Os roubos de carga caíram pela metade, passando de 48 registros em abril de 2019 para 24 no mês passado. Já os roubos a banco permaneceram zerados pela quarta vez na série histórica", disse a SSP. 

O recuo no indicador de furtos em geral foi de 46,3%. O número passou de 2.534 para 1.362, na comparação dos meses de abril de 2019 e 2020. 

Baixada e Vale também registraram queda de 47% nos furtos de veículos, que passaram de 236 para 125 e alcançaram a menor marca da série.

Outros indicadores

Os registros de homicídios dolosos oscilaram de nove para 12 casos e de nove para 13 vítimas na comparação mensal, informou a SSP. As taxas dos últimos 12 meses (de maio de 2019 a abril de 2020) ficaram em 5,97 casos e 6,44 vítimas a cada grupo de 100 mil habitantes na região.

As ocorrências de estupros recuaram de 35 para 34 casos. Já os indicadores de casos e vítimas de roubos seguidos de mortes caíram de dois para um. No mês, houve ainda um caso de extorsão mediante sequestro, sendo que nenhuma ocorrência havia sido contabilizada em abril de 2019. O crime de extorsão mediante sequestro tem rara incidência atualmente em todo o Estado. 

Produtividade

O trabalho desenvolvido pelas polícias na Baixada e no Vale, no quarto mês deste ano, resultou em 603 prisões. No período ainda foram registrados 173 flagrantes de tráfico de entorpecentes e 59 armas ilegais foram retiradas das ruas.