Dois detentos são mortos no presídio de Pedrinhas

Os corpos foram encaminhados ao Instituto Médico Legal, e a secretaria determinou a apuração do caso

Comentar
Compartilhar
13 MAR 201518h40

Dois detentos foram mortos na madrugada de hoje (13) em uma das celas do Centro de Detenção Provisória de Pedrinhas, em São Luís. De acordo com a Secretaria de Administração Penitenciária do Maranhão, os mortos são Rogério Corrêa Farias e Otávio de Jesus Pereira. Os corpos foram encaminhados ao Instituto Médico Legal (IML), e a secretaria determinou a apuração do caso.

Dados preliminares indicam que as mortes foram motivadas por “divergências pessoais” e que, aparentemente, os presos foram mortos por enforcamento. Os 11 detentos que estavam na cela no momento dos crimes serão autuados em flagrante por duplo homicídio, após passarem por exame de corpo de delito.

A investigação está sendo conduzida pela Delegacia de Homicídios.

Em 2013, houve 47 homicídios em Pedrinhas e, no ano passado, 14. Segundo as autoridades, a maioria dos assassinatos foi motivada por conflitos entre facções rivais. Para separar os grupos, o presídio passou por uma reestruturação do complexo no início do ano, o que, segundo a secretaria, inibiu os confrontos.

Foram os primeiros casos de homicídio registrados neste ano em celas do complexo penitenciário de Pedrinhas. No entanto, em janeiro, Jocean Soares Dantas, preso que cumpria pena em uma das unidades, foi morto com dois tiros após tentativa de fuga. Ele havia simulado um mal-estar e foi levado à enfermaria, onde lutou com um vigilante.