DEIC prende advogado durante investigação de 'disque-drogas' na Rua Pindorama, em Santos

Policiais montaram campana e efetuaram prisão do advogado no momento em que ele chegava em sua casa

Comentar
Compartilhar
27 JUL 2021Por Da Reportagem12h00
Homem detido morava em prédio localizado na Rua Pindorama, em SantosHomem detido morava em prédio localizado na Rua Pindorama, em SantosFoto: Google Street View

Policiais da Divisão Especializada de Investigações Criminais (Deic)  regional prenderam, na última sexta-feira (23), um advogado acusado de operar um delivery de drogas em Santos. O homem foi detido em seu apartamento, no bairro Boqueirão, onde os agentes encontraram grande quantidade de droga.

Toda a ação foi feita sob o comando do novo delegado titular da segunda Delegacia (Entorpecentes) da Divisão Especializada de Investigações Criminais (DEIC) regional, Luiz Fernando Salvador, e do investigador-chefe, Jorge Villar. Os policiais apuraram que o advogado mora em um prédio localizado na esquina com a Rua Governador Pedro de Toledo e fazia entregas de entorpecentes e armazenava as substâncias ilícitas em seu apartamento.

Usando uma viatura descaracterizada, os agentes ficaram de campana e aguardaram a chegada do suspeito. Ao identificá-lo, os policiais realizaram a abordagem e encontraram com ele uma sacola onde havia porções de maconha e skunk além de uma máquina de cartões de crédito e R$ 120,00 em dinheiro vivo.

Após realizar a abordagem, o advogado confessou que possuía mais porções de entorpecente em seu apartamento. Ao chegar no imóvel, os investugadores encontraram nove tabletes de maconha pesando aproximadamente 9124,0 gramas; dois pedaços de maconha pesando aproximadamente 478 gramas; cinco frascos de vidro contendo em seu interior aproximadamente 626 gramas de skunk e quatro porções de skunk pesando aproximadamente 754 gramas.

De posse de todos estes elementos, os policiais deram voz de prisão ao advogado e efetuaram a prisão em flagrante. O suspeito decidiu permanecer calado durante a apreensão antes de ser algemado e encaminhado para a cadeia, onde ficará à disposição da Justiça.