Corpo de PM desaparecido é encontrado em mata fechada na Anchieta

O cabo Luis Fernando da Silva Barros estava desaparecido desde a madrugada do dia 24 de março, quando saiu do serviço no 6º BPM/I, na Ponta da Praia

Comentar
Compartilhar
06 ABR 2017Por Gilmar Alves Jr.18h48
Motivação do desaparecimento de Luis Fernando da Silva Barros ainda é um mistérioFoto: Divulgação/PM

O corpo de cabo da Polícia Militar Luis Fernando da Silva Barros, desaparecido desde a madrugada de 24 de março, foi encontrado na tarde desta quinta-feira (6) em uma área de mata fechada na região da Via Anchieta, em Cubatão. Antes de o corpo ser achado, a moto dele, uma Honda CG 125 preta, foi encontrada nas proximidades, na altura do quilômetro 45, descida da estrada de serviço.

A pistola do policial, de calibre .40, estava no coldre, na cintura. Próximo ao corpo foram encontrados boletos de contas do policial rasgadas.

Pelo estado de decomposição do corpo, policiais não detectaram, em uma análise preliminar, sinais de violência. O corpo foi levado ao Instituto Médico-Legal (IML) de Santos para exame necroscópico.

Responsável pela apuração do caso na Polícia Civil, o delegado Luiz Ricardo Lara Dias Júnior, titular da Delegacia de ­Investigações Gerais (DIG) compareceu ao ­local do encontro do corpo com investigadores da especializada e registrou o caso sob a natureza de morte suspeita. Ele não comentou o andamento da investigação hoje.

A moto foi achada por volta das 14h por acaso, após um policial rodoviário parar naquele trecho.

Desaparecimento

Barros não foi mais visto após sair do 6º BPM/I, na ­Ponta da Praia, onde atuava no Centro de Operações da corporação (Copom) – setor de emergência 190.

A moto do policial trafegou na zona sul de São Paulo em 25 de março, segundo a PM apurou por meio de sistema de câmeras com reconhecimento ótico.