X
Polícia

Corpo de homem apontado como autor de latrocínio é deixado em Delegacia do Guarujá

De acordo com a Polícia, o corpo encontrado é de um pedreiro, de 46 anos, que estava no chão da Rua Quintino Bocaiuva, na Vila Maria

Corpo deixado atrás da Delegacia Sede de Guarujá

O homem apontado pela Polícia como o responsável por um latrocínio, em Vicente de Carvalho, foi encontrado morto na quinta-feira (30). A polícia apura o responsável pelo caso. O corpo do suposto autor, foi encontrado atrás da Delegacia Sede de Guarujá.

De acordo com a Polícia, o corpo encontrado é de um pedreiro, de 46 anos, que estava no chão da Rua Quintino Bocaiuva, na Vila Maria. O homem estava envolto em tecidos, na rua que fica na lateral da Agência dos Correios na Avenida Puglisi.

Faça parte do grupo do Diário no WhatsApp: https://bit.ly/diariodolitoral
Mantenha-se bem informado.

Crime

Um homem de 51 anos foi morto durante um assalto em Guarujá na manhã desta quinta-feira (30). O crime aconteceu em um comércio de parafusos no Distrito de Vicente de Carvalho. A vítima tentou reagir e foi baleada. Assista ao vídeo.

De acordo com a Polícia Militar, a vítima era ex-funcionário do comércio, que funciona no bairro Pae Cará. Por volta das 9h30, o homem foi baleado após entrar em luta corporal com o suspeito. A vítima não resistiu e veio a óbito no local.

Em nota, a Prefeitura de Guarujá informou que o Samu foi acionado e chegou ao local do crime em 6 minutos, porém ele não resistiu.

O suspeito teria fugido em uma bicicleta, que foi abandona em um matagal próximo ao local do crime. A ocorrência será feita ainda nesta tarde no 2º Distrito Policial de Guarujá.

 

 

Deixe a sua opinião

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

Esportes

Santos cria preparação especial pós-Covid e seguirá desfalcado no Paulista

No retorno ao CT Rei Pelé após a quarentena, os atletas passam por exame cardiológico e, quando liberados, iniciam os treinos com 60% da carga física

Saúde

Saúde ampliou condições especiais em contrato de entrega de vacinas infantis

Um contrato é para o armazenamento de vacinas da Pfizer contra a Covid-19, e o outro, para o transporte, ambos numa temperatura de -90ºC a -60ºC. O valor dos serviços é de R$ 62,2 milhões

©2021 Diário do Litoral. Todos os Direitos Reservados.

Software