CAMPANHA DE 1 A 11

Coronavírus: Delegacia Eletrônica vai ampliar possibilidades de registros de crimes

A partir desta quarta-feira (25), será possível notificar pela web roubo ou furto a residência, ameaça, estelionato, entre outros

Comentar
Compartilhar
24 MAR 2020Por Gilmar Alves Jr.16h45

Para evitar que as pessoas precisem se deslocar até delegacias da Polícia Civil em meio à pandemia do novo coronavírus, o Governo de São Paulo ampliou as possibilidades de registros de crimes na Delegacia Eletrônica (www.delegaciaeletronica.policiacivil.sp.gov.br). Os novos serviços estarão disponíveis nesta quarta-feira (25), conforme anunciou o governador João Doria (PSDB), nesta terça-feira (24), em entrevista coletiva no Palácio dos Bandeirantes. 

A partir de amanhã, será possível notificar pela internet roubo ou furto a residência, roubo ou furto a estabelecimento comercial, ameaça, estelionato e crimes contra o consumidor, entre outros. 

“O sistema da Polícia Civil do Estado de São Paulo registrará pela internet a quase totalidade das ocorrências policiais. A única exceção são ocorrências que dependem de coleta imediata de provas, como homicídios, latrocínios, estupros e violência doméstica”, disse Doria.

As delegacias territoriais, segundo a gestão Doria, seguem funcionando normalmente, mas, em razão da disseminação da Covid-19, a Polícia Civil recomenda a utilização do modelo eletrônico para evitar aglomerações nos DPs e, assim, reduzir os riscos de contágio. "A ampliação da Delegacia Eletrônica estava prevista para o segundo semestre, mas foi antecipada por causa da doença", informou o governo. 

Na avaliação do diretor da Polícia Civil na Baixada Santista e Vale do Ribeira, Manoel Gatto Neto, o cidadão será o maior beneficiado com a ampliação, já que poderá registrar o fato de imediato, de qualquer lugar, sem ter que aguardar eventual fila. "O procedimento de registro é muito simples e a subnotificação de crimes irá diminuir. Neste momento de pandemia, funcionará como medida preventiva, evitando a exposição do cidadão e dos policiais ao vírus", afirmou ao Diário do Litoral. 

Gatto Neto ressalta que o registro de ocorrências pela Internet, no Estado de SP, já é bastante difundido, sendo que milhares de ocorrências são assim registradas com sucesso. 

A partir do registro feito pelo cidadão no portal, as ocorrências são avaliadas pela Central Eletrônica de Polícia Judiciária da área do fato. "O delegado responsável, assim que receber a notificação, fará o enquadramento da natureza do crime e adotará as medidas cabíveis, como entrar em contato com a vítima e providenciar as diligências e perícias necessárias. A vítima também vai receber mensagem por e-mail com as devidas requisições de perícia médico-legal, juntamente com uma cópia do Boletim de Ocorrência finalizado", informa o governo Doria. 

A Delegacia Eletrônica pode ser acessada a partir de computadores, smartphones ou tablets.