Contabilidade de quadrilha vinculada ao PCC é apreendida

Contabilidade apreendida pelos policiais civis, de Praia Grande, vai embasar pedido de prisão de comerciante

Comentar
Compartilhar
15 NOV 201210h06

A Polícia Civil deflagrou, na manhã desta quarta-feira (14), operação que resultou na apreensão de dois laptops e anotações com detalhada contabilidade de uma quadrilha que comercializa cocaína. Vinculada ao Primeiro Comando do Capital (PCC), a quadrilha chega a movimentar mais de R$ 800 mil por mês, segundo informou o delegado Bruno Mateo Lázaro, da Delegacia Sede de Praia Grande.

Lázaro conta que a ação foi um desdobramento de investigações sobre a quadrilha que já duram seis meses. De acordo com o delegado, o comerciante Alexander Dunhill Duarte, de 41 anos, morador de um luxuoso prédio em Praia Grande, lidera o bando, tendo como principal atribuição trazer grandes quantidades de cocaína para abastecer pontos de tráfico da Baixada Santista e de São Paulo. 
 
Em virtude da contabilidade apreendida, a prisão preventiva de Dunhill será pedida, conforme adiantou o delegado Bruno Lázaro. Também deverão ser indiciados Anderson Rylande de Abreu, de 32 anos, atualmente preso na Penitenciária de Mirandópolis, no Interior de São Paulo, e Danilo Teixeira, que também encontra-se preso, na Capital.
 
Foram apreendidos dois laptops e anotações com detalhada contabilidade de uma quadrilha que comercializa cocaína. (Foto: Luiz Torres/DL)
 
O delegado explica que Rylande participava do abastecimento do pontos de tráfico, tendo como gerente Teixeira. 
 
“É alto o grau de organização, com setores responsáveis por distribuição, finanças e cooptação de terceiras pessoas”, assinalou a autoridade policial.As apreensões realizadas ontem foram feitas em um apartamento na Avenida Marechal Germes, no Canto do Forte, em Praia Grande e no Jóquei Clube, em São Vicente. Lázaro registrou as apreensões contando com auxílio do escrivão Almir Melo.

Colunas

Contraponto