Bebê de sete meses é levado por bandidos durante perseguição em SP

A policia informou que os pais da criança, um americano e uma brasileira, estavam com outro parente descarregando o carro quando os criminosos chegaram a pé e anunciaram o assalto

Comentar
Compartilhar
19 JAN 2017Por Folhapress11h00

Dois criminosos roubaram um carro com um bebê de sete meses na noite desta quarta-feira (18) na Vila Alpina, na zona leste de São Paulo. Houve perseguição policial até São Caetano do Sul (Grande SP), que terminou quando os bandidos bateram o carro em uma mureta.

A policia informou que os pais da criança, um americano e uma brasileira, estavam com outro parente descarregando o carro quando os criminosos chegaram a pé e anunciaram o assalto. A ação aconteceu por volta das 19h30.

Um dos criminosos, Kauê Vinicius Painelle, 19, estava armado com uma pistola calibre 380. De acordo com a Polícia Militar, os criminosos estavam retirando os pertences das vítimas quando perceberam a aproximação de uma carro da polícia, que fazia patrulhamento na região.

Nesse momento, os criminosos entraram no carro -um Corolla preto-, onde estava no banco traseiro a menina de sete meses no bebê conforto, e fugiram. A mãe ainda tentou retirar a filha, mas não conseguiu.

A polícia conseguiu localizar o carro na região da Água Rasa e o perseguiu até a rua Ceará em São Caetano, onde os criminosos bateram o carro. A perseguição durou cerca de 15 minutos e houve troca de tiros com a policia.

Painelle se refugiou em uma casa onde manteve duas mulheres reféns na rua Mariano Pamplona, no bairro Fundação. Depois de cerca de uma hora e meia, ele se rendeu. Ninguém ficou ferido. O outro criminoso conseguiu pular o muro e fugir.

Kauê Vinicius Painelle mora próximo à favela de Heliópolis, segundo a polícia, e já tinha passagem por roubo e receptação. Ele está preso na delegacia central de São Caetano. Como ele foi preso em flagrante, ele deve ser apresentado ainda nesta quinta (19) no fórum da Barra da Funda para audiência de custódia. Em depoimento à polícia, Painelle não deu informações sobre seu parceiro.

A criança foi resgatada sem ferimentos e entregue aos pais, que moram nos Estados Unidos. Eles chegaram ao Brasil no dia 1° de janeiro para apresentar a criança aos familiares. O assalto aconteceu quanto eles retornavam de uma viagem que haviam feito a Minas Gerais.