Bancária morre após tirar foto de velocímetro a 170 km/h

Giovana Dias, de 19 anos, colidiu Gol em uma pilastra na Rodovia Padre Manoel da Nóbrega, em Itanhaém, na noite de segunda-feira. Sepultamento ocorreu na tarde de hoje (26)

Comentar
Compartilhar
26 NOV 201318h01

A bancária Giovana Dias de Souza Alves, de 19 anos, morreu em acidente, no início da noite de segunda-feira (25), logo após tirar uma fotografia do velocímetro de seu carro, enquanto dirigia a 170 km/h.  O acidente ocorreu no quilômetro 315 da Rodovia Padre Manoel da Nóbrega, na Vila Loty, em Itanhaém.

Moradora daquela cidade, Giovana retornava de seu local de trabalho, uma agência bancária de Praia Grande, quando perdeu o controle do veículo, um Gol cinza, de placas EPW-5385, pouco depois de 18 horas.

O carro atingiu a pilastra de sustentação de uma passarela e ficou completamente destruído. Giovana morreu no local.

Giovana Dias de Souza Alves morreu em acidente, no início da noite de segunda-feira (Foto: Reprodução/Facebook)

Os policiais rodoviários que atenderam a ocorrência, ao analisarem o celular da bancária, verificaram que a última fotografia feita por ela foi do velocímetro, poucos segundos antes da colisão.

A ocorrência foi registrada no plantão da Delegacia Seccional de Itanhaém.

Sepultamento

O corpo de Giovana foi sepultado na tarde de hoje (26), no Cemitério de Itanhaém. Cerca de 200 pessoas, entre familiares e amigos, prestaram as últimas homenagens à jovem, que completaria 20 anos no próximo dia 2.